Xiaomi Redmi 10: preço na Europa vai deixar-te desiludido

Bruno Coelho
Comentar

A Xiaomi já nos habituou ao lançamento de smartphones baratos através da sua marca independente Redmi. E na parte de baixo da pirâmide de preço esperamos encontrar terminais como o Redmi 10, recentemente lançado na Malásia.

Este é o novo modelo da gama de entrada da Redmi, e que está prestes a chegar à Europa. Roland Quandt, do site Win Future, avançou em primeira mão que as especificações do smartphone serão mantidas, mas que o preço pode desiludir alguns interessados.

Xiaomi Redmi 10 deve começar nos 179 € na Europa

Segundo esta fonte, o Redmi 10 será vendido na Europa com um preço base de 179 € na sua configuração de 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento interno. A variante de 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento deve chegar por 199 €. Este pode ser considerado um valor manifestamente exagerado para o que se espera desta linha de smartphones.

Xiaomi Redmi 10 Euro/ROW model:179 Euro for 64GB, 199 Euro for 128GB4GB RAMrest same as APAC/non-chinese model:6,5" FHD+ 2400x1080 90Hz AdaptiveSync50MP, 8+2+2MP cams, 8MP FFCHelio G88Dual SIM5000mAh, 18W charging, incl. charger, caseDon't see NFC anywhere, but not sure.

— Roland Quandt (@rquandt) 10 de setembro de 2021

Este não faz menção a possíveis valores promocionais de lançamento, como a Redmi já nos habituou. Mas garante que o terminal será, à semelhança da versão da Malásia, comando pelo processado MediaTek Helio G88.

Os utilizadores podem esperar um ecrã LCD de 6,5” polegadas, com resolução Full HD+ e taxa de atualização variável de 90Hz. A câmara principal é de 50MP, e vem acompanhada de grande angular de 8MP e sensores macro e de profundidade de 2MP.

Redmi 10

A bateria do smartphone será de uns competentes 5000mAh com carregador de 18W. À semelhança de outros gama-média da marca, a Redmi mantém o carregador de 18W na caixa.

A fonte não revela cores nem a data de lançamento na Europa, mas deve acontecer em breve.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.