Hugo Barra – VP Xiaomi

Quando está a terminar o ano é altura de resoluções, não só para a nossa dieta, mas também para as grandes empresas analisarem o que falhou e onde devem melhorar.

Os números de 2016 foram interessantes para algumas empresas, a Huawei subiu no terreno, a Samsung também, mesmo com o fiasco do Note 7, e agora seria a vez da Xiaomi partilhar as informações que só eles sabem.

Vê ainda: LG G6: Será este o próximo concorrente do Xiaomi Mi Mix?

   

Contudo, a empresa de Hugo Barra prefere guardar segredo sobre as vendas de 2016. O CEO Lei Jun decidiu por bem não divulgar os dados das vendas de smartphones no ano passado, deixando o mundo e os accionistas num impasse.

Lei Jun- CEO Xiaomi

Num lado temos o bem sucedido Xiaomi Mi5 e Mi 5S, do outro lado temos a falta de carisma de uma empresa que tem lutado para chegar onde já esteve. A Xiaomi surpreendeu em 2012 e 2014 com números abismais, liderando o mercado Asiático.

todavia no ano passado a empresa Chinesa ficou em quinto lugar na China com um aumento de vendas de “apenas” 14.5%, lembro que o objectivo traçado era de 200%.

Esta falta de informações deixa-nos receosos que a Xiaomi não esteja tão bem quanto esteve no passado e que possa também vir a influenciar o valor dos smartphones a ser lançados em 2017.

Espera-se que o Xiaomi Mi6 venha a ser apresentado nos próximos meses e o Xiaomi Mi Mix só agora está a bater no mercado, por isso é possível que as coisas melhorem em breve, a ver vamos.

Talvez queiras ver:

Estará a Nokia a desenvolver um smartphone dobrável?

Sistema de notificações do Android Nougat será obrigatório em todos os smartphones

Sony: Ecrãs OLED a partir de 2018 para os melhores Sony Xperia

ViaPhonearena
FonteTechCrunch
Fundador do projeto 4gnews, sempre olhei para a tecnologia como um pedaço de nós. Desde cedo ligado ao mundo tecnológico, este é literalmente o meu trabalho de sonho. Amante de vinho e apaixonado pelo meu Vit. Guimarães, acredito ainda que todas as nossas acções são o gatilho para o nosso futuro.