Xiaomi quer fazer uma "cópia" do iPhone 12 Mini. Mas existe um enorme problema

Filipe Alves
Comentar

A Xiaomi está a preparar um modelo com o nome "Mini". Mais concretamente a sua submarca Redmi. Ao que parece, o iPhone 12 Mini fez com que as fabricantes olhassem novamente para os modelos com pequenos portes.

Os smartphones "pequenos" já não são algo propriamente habitual. Os terminais foram aumentando consideravelmente e ter um modelo de porte pequeno é cada vez mais complicado. Algo que a Apple soube aproveitar.

O enorme problema para a Xiaomi num modelo Mini

Xiaomi iPhone 12 Mini

Ao que parece, construir um smartphone "Mini" não é muito complicado. Porém, o maior problema reside na autonomia. Um executivo da Redmi referiu que estão a trabalhar num modelo Mini, porém, que a falta de autonomia é um problema que não estão a conseguir ultrapassar.

Assim sendo, não sabemos em concreto qual será a solução. Sabemos apenas que o lançamento do iPhone 12 Mini trouxe às fabricantes um novo ponto de vista.

Apple é sempre um exemplo a seguir (e nem sempre é bom)

Apple iPhone 12 Mini

Façam mal ou façam bem, a Apple consegue criar tendências no mercado. Exemplo disso é a remoção de entrada de headphones. Algo que foi criticado no lançamento, mas que as fabricantes foram seguindo.

Esperemos apenas que as concorrentes Android não sigam o exemplo da Apple na remoção do carregador e earphones da caixa dos seus smartphones como a Apple fez com os novos iPhone 12.

Uma coisa é certa, sabemos que o iPhone 12 Mini não será o único "mini" no mercado. O novo telemóvel da Apple é o dispositivo com um preço mais acessível. Ainda assim, são 829€ por um dispositivo que nem todos os utilizadores gostarão. Se quiseres ir para um modelo um pouco maior (iPhone 12) terás de investir 929€.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.