hugo-barra-xiaomi

O ex-vice-presidente de produtos da Google, Hugo Barra, é agora uma das mentes das estratégias de mercado da Xiaomi, uma das fabricantes que mais demonstrou evoluir nos últimos tempos. Ao ser entrevistado pela CNET revelou parte dos planos da companhoa que “deverá tornar-se numa empresa global até 2016”

Poderá parecer uma ambição ousada, mas certo é que a empresa tem crescido a galope nos últimos anos, tendo fabricado equipamentos que sempre fizeram frente aos equipamentos de marcas já consolidadas.

   

Em 2012 a companhia produziu cerca de 7 milhões de equipamentos; em 2013 ultrapassaram o objectivo de 18 milhões de equipamentos e este ano, apesar de ainda so estarmos a meio do ano a companhia afirma que os objetivos para este ano vão num bom caminho.
Certo é que a companhia chinesa está agora numa sede em Pequim, duas vezes maior que a inicial. Isto porque o volume de negócios obrigou a isso e porque a empresa está já a contar também com a expansão, que passará ainda este ano numa primeira fase pela abertura de escritórios na Malásia, Índia e pelo Brasil.

Hugo Barra não divulgou detalhes, mas a Xiaomi está atualmente a trabalhar num novo equipamento com tecnologia 4G, (muito provavelmente refere-se ao Mi3S ou até mesmo o Mi4). A intenção da companhia chinesa é popularizar os seus produtos por todos os mercados, podendo começar ser comum o aparecimento de publicidade aos equipamentos da família Redmi e Mi ainda este ano (até agora a melhor publicidade de que a empresa gozou foi o “boca-a-boca” devido à sua elevada qualidade), mas sempre com o compromisso de proporcionar aos utilizadores equipamentos de baixo custo com exigente qualidade e elevado desempenho.

Já os mercados Americano e Europeu terão que esperar pelas próximas fases de expansão da companhia. Por cá já se começam a ver alguns equipamentos, todos eles importados, mas nada que um fã da marca não se importe de fazer para poder aceder a um smartphone de elevada qualidade.

Fundador do projeto 4gnews, sempre olhei para a tecnologia como um pedaço de nós. Desde cedo ligado ao mundo tecnológico, este é literalmente o meu trabalho de sonho. Amante de vinho e apaixonado pelo meu Vit. Guimarães, acredito ainda que todas as nossas acções são o gatilho para o nosso futuro.