Xiaomi prepara mais um smartphone Redmi para quem não quer gastar muito!

Filipe Alves
Comentar

A Redmi, submarca da Xiaomi, prepara-se para lançar mais um equipamento. Não estamos a falar do Redmi Note 8, que será um gama intermediária com uma câmara de 64MP. Em vez disso, acreditamos que este smartphone seja o Redmi 8 ou Redmi 8A. Ou seja, um dispositivo de entrada para quem não quer gastar muito.

Estes smartphones não costumam ultrapassar os 150€, ainda assim, acredita-se que em lojas online o valor possa mesmo ser abaixo dos 100€. Assim sendo, teremos um telemóvel para quem não quer gastar muito.

Xiaomi Redmi 8

Especificações deste novo Xiaomi Redmi 8 ou Redmi 8A

  • Ecrã 6.21" polegadas
  • Resolução HD+
  • Processador a correr 2.0Ghz (possivelmente Qualcomm)
  • Memória RAM de 2GB / 3GB
  • Memória interna de 16GB / 32GB
  • Expansão de memória via MicroSD
  • Câmara frontal de 8MP
  • Câmara principal dupla (12MP de sensor principal + sensor desconhecido)
  • Sensor biométrico na traseira

Este smartphone Android chegará também com a versão da MIUI da Xiaomi. Ou seja, um sistema leve que aguentará perfeitamente as baixas especificações deste smartphone.

Quando chegará ao mercado o novo telemóvel

O smartphone foi registado na TENAA (entidade de registo mobile na China), assim sendo, acredita-se que não deverá demorar muito para ser revelado de forma oficial. Se tivesse de apostar diria que a Redmi deverá revelar o seu Redmi 8 ou Redmi 8A ainda este mês.

Embora este seja um smartphone de entrada, são estes Redmi que dão um enorme destaque à marca. Afinal de contas, são bem superiores a qualquer outro concorrente pelo mesmo preço.

Aliás, às vezes é complicado conseguires um smartphone (minimamente decente) por menos de 100€. A Xiaomi tem de tudo e estes modelos continuam a ser fabricados para dar soluções a utilizadores menos interessados na tecnologia.

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.