Xiaomi POCO F4 GT: o que esperar do próximo flagship killer

Bruno Coelho
Comentar

O POCO F4 GT está a chegar. O smartphone tem apresentação marcada para o próximo dia 26 de abril nos canais oficiais da submarca da Xiaomi. O smartphone chega para ser o próximo flagship killer do mercado.

O smartphone será o sucessor do POCO F3 GT, direcionado para o mercado gaming. E, ao que tudo indica, será uma versão renomeada do Redmi K50 Gaming Edition, recentemente lançado na China.

The biggest POCO launch of 2022 is coming! Bringing you #TheapexofPOWER, and more!Stay tuned for #POCOF4GT global launch event on April 26th at 20:00 GMT+8! pic.twitter.com/GkaWq6s2q5

— POCO (@POCOGlobal) 18 de abril de 2022

O que esperar do POCO F4 GT

Segundo as certificações onde o POCO F4 GT já passou, o terminal será um verdadeiro topo de gama no que a desempenho diz respeito. Isto porque será equipado com o processador Snapdragon 8 Gen 1. A isto devem juntar-se até 12 GB de memória RAM LPDDR5 e armazenamento UFS 3.1 de 256 GB.

Podemos esperar um ecrã AMOLED de 6,67 polegadas com resolução Full HD+ e taxa de atualização de 120 Hz. Conta com proteção Gorilla Glass Victus e suporte para HDR10+. Ao nível de som, temos altifalantes estéreo com áudio JBL.

Este é o Redmi K50 Gaming Edition
Este é o Redmi K50 Gaming Edition

Um dos destaques do terminal será o carregamento HyperCharge de 120 W. Este deve carregar a bateria do terminal em menos de 20 minutos. Podemos ainda contar com 5G, WI-Fi 6E, Bluetooth 5.2 e NFC. O sensor de impressões digitais será colocado na lateral.

Quanto à fotografia, o POCO F4 GT terá uma câmara principal de 64 MP, acompanhado por uma ultrawide de 8 MP e telemacro de 2 MP. A câmara frontal colocada num punch-hole terá 20 MP.

Recorde-se que o Redmi K50 Gaming foi lançado no mercado chinês por 3299 iuanes (478 euros) na versão de 8/128 GB e 3899 iuanes (566 euros) na versão mais potente. Na versão global podemos esperar valores superiores.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.