Apple Nokia Huawei Samsung Xiaomi investimento Lei Jun
A empresa fundada em 2010 por Lei Jun tem crescido de forma abismal com vários produtos a serem lançados mensalmente.

Counterpoint research, IDC, Strategy Analytics, três empresas de análise e estudo do mercado entre várias outras que poderíamos aqui citar. Todas elas apontam uma forte contração no mercado chinês e no mercado global de smartphones. Todavia, todas elas apontam uma estagnação da Samsung, um considerável crescimento da Huawei. Um magro crescimento da Apple e um colossal crescimento da Xiaomi. Ora, e a Nokia?

Segundo a Strategy Analytics a Nokia, agora sob o comando da HMD Global, está de volta ao Top 10 das maiores fabricantes mundiais de smartphones. Todavia, segundo a Canalys no mercado europeu a Nokia já está entre as 5 maiores fabricantes.

Vê ainda: Google News trará novidades incríveis para Android, iOS e Web

Os dados referem-se ao primeiro trimestre (1 de janeiro de 2018 a 31 de março de 2018) do ano. O cenário no mercado europeu não é distinto do chinês. Ambos estão em queda, tal como as vendas no mercado global.

Todavia, tal como no mercado chinês e no mercado global, a Xiaomi regista um crescimento impressionante. Depois de já se ter afirmado como 3ª maior força em Espanha, afirma-se como 4ª maior força no mercado europeu.

Samsung, Apple, Huawei, Xiaomi e Nokia – Top 5

Ainda assim, a Xiaomi não é a única fabricante a superar as nossas melhores estimativas, com a Nokia já em 5º lugar. Uma verdadeira fénix que já ultrapassou marcas estabelecidas como a Sony e a LG,  já para não falar de marcas como a HTC que desapareceram completamente do mercado. Ainda assim, temos dados algo preocupantes para a Samsung e até mesmo para a Apple, ambas com uma forte queda na Europa.

Canalys Android Apple Xiaomi Samsung Huawei Nokia 1
Os dados são da agência Canalys e referem-se ao primeiro trimestre de 2018, publicados em maio deste ano.

Os mercados ocidentais sofreram uma forte quebra com a França, Reino Unido e Alemanha a provocar uma contração de 13.9% no mercado de smartphones. Nesses três países seriam vendidos 31.1 milhões de smartphone no 1ª trimestre de 2018.

Venderam-se menos smartphones no 1º trimestre na Europa

A Canalys engloba também os mercados de leste e Europa Central. Aí, a procura aumentou 12.3%, mitigando a forte quebra nos mercados mais ocidentais. O resultado? Uma contração de 6.9% no volume de vendas de smartphones. É a maior quebra de sempre num único trimestre.

A queda de quase 7% no volume de vendas não nos revela o cenário completo. Isto porque a queda não teve o mesmo impacto para todas as fabricantes. Aqui, as marcas estabelecidas como a Samsung e a Apple foram quem mais sofreu.

Mais concretamente, a Samsung caiu 15.44% no volume de vendas ao passo que a Apple caiu 5.1%. Em suma, nem mesmo o novo iPhone X ou os iPhone 8 e 8 Plus impediram a Apple de derrapar na Europa.

A Nokia é uma bela surpresa e a Xiaomi já dispensa apresentações

Canalys Android Apple Xiaomi Samsung Huawei Nokia 2
Estas são as 5 maiores fabricantes na Europa segundo os dados da agência Canalys.

A agência Canalys avança ainda que a LG, Sony e Alcatel, marcas que anteriormente tinham uma expressão significativa na Europa, acabam agora por resvalar para a insignificância.

Os consumidores, e consequentemente o mercado, concentra-se cada vez mais num pequeno punhado de marcas. Na Europa o panorama é claro. Temos a Samsung, Apple, Huawei, Xiaomi e Nokia. As demais vão gradualmente desaparecer a menos que consigam trazer algo de novo e suficientemente cativante.

Huawei cresce bem, Xiaomi cresce absurdamente

Congratulamos a Nokia que somente em 2017 voltaria ao mercado dos smartphones Android. Todavia, o crescimento da Xiaomi roça quase o absurdo, superando os 3 dígitos neste primeiro trimestre de 2018.

Nos primeiros três meses de 2018 a Xiaomi vendeu 2.4 milhões de smartphones na Europa, por sua vez a Huawei vendeu 7.4 milhões. Ainda assim, a Samsung vendeu 15.2 milhões e a Apple vendeu 10.2 milhões.

Destaca-se ainda o crescimento de quase 40% (38.6%) da Huawei na Europa, tendo a marca todos os motivos para sorrir. A sua nova linha de produtos Huawei P20 deverá cristalizar este crescimento no 2º trimestre, pelo menos segundo as estimativas.

Apple Samsung Huawei Xiaomi Nokia 2 Nokia 3 Android Oreo Nokia 4 Nokia 7 Plus OnePlus, Sony, ASUS, Android smartphone Android Nokia 2 Android One smartphone
A fabricante finlandesa portou-se bem, muito bem em 2017 e 2018 apresenta-se ainda mais promissor.

Xiaomi estará a “roubar” público da Samsung e Apple

Ainda assim, a Xiaomi terá que duplicar o número de smartphones vendidos para chegar ao Top 3 das maiores fabricantes na Europa. Atualmente dominado pela Huawei, Apple e Samsung, em 3º, 2º e 1º, respectivamente.

Já por outro lado, a Xiaomi está concentrar-se na expansão para a Europa, planeando abrir cada vez mais lojas oficiais no nosso continente. Depois da sua entrada em Portugal e Espanha antes de nós, os próximos mercados são a França e a Itália.

O seu segredo passa pelas escassas margens de lucro em cada smartphone vendido. Lei Jun, CEO da empresa definiu um limite máximo de 5% para os seus equipamentos. Algo que nenhuma outra empresa ousa seguir.

Apple já não é tão cativante como outrora – nem mesmo o iPhone X

Ainda assim, a Apple superou as expectativas do mercado e vendeu mais de 10 milhões de smartphones, tal como aponta a Canalys. Todavia, não conseguiu evitar uma derrapagem de 5.4%.

Olhando para a distribuição das suas vendas, o modelo topo de gama, o iPhone X caiu 25% face ao número de unidades vendidas no último (4º) trimestre de 2017. Ainda assim continua a ser o modelo topo de gama com maior procura.

Já por outro lado, com mais de 25% do volume de vendas da Apple, são o iPhone SE, iPhone 6 e iPhone 6s que sustentaram a fabricante norte-americana. Modelos já com vários anos de idade (mais de 2 anos).

Quais as características mais procuradas num smartphone?

A agência Canalys avança também quais são as características e especificações mais procuradas na Europa. Aqui temos os ecrãs com o novo formato / padrão ou ratio 18:9, mais altos e mais estreitos.

São procurados também os smartphones com 4GB ou mais de memória RAM – segmento onde brilha a Xiaomi e peca a Apple. Aqui a Canalys refere a Honor, a Xiaomi e a Wiko como principais distribuidoras destas características.

A câmara dupla é também uma das mais recentes tendências. Aqui, a Samsung, Huawei, Apple, Xiaomi e Nokia já providenciam smartphones que atendam a estes critérios de especificações e características.

Só recentemente é que a Samsung dotou os seus smartphones com uma câmara dupla, mais concretamente em agosto de 2017 com o Samsung Galaxy Note 8. A Apple já o havia feito, tal como a Xiaomi e a Nokia. Aqui, a Huawei foi a pioneira com a gama Huawei P9.

A Xiaomi tem agora que consolidar a sua posição. A Huawei deverá continuar a crescer, tal como a Nokia. Já por outro lado a Samsung e a Apple terão que repensar as suas estratégias de abordagem ao mercado.

Assim está o mercado de smartphones no início de 2018.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Qualcomm lançará novo processador para smartwatches ainda em 2018

Nokia X revela as suas especificações com a passagem pela TENAA

CTT já permite fazer o desalfandegamento online de encomendas -[dica]

Fonte | via

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).