Xiaomi mostra vídeo da rapidez do carregamento sem fios num smartphone que envergonha os concorrentes!

Filipe Alves
1 comentário

A Xiaomi implementou neste novo Xiaomi Mi 10 Pro a possibilidade de carregar o dispositivo sem fios com uma velocidade de 30 W. Porém, o novo vídeo vai um pouco mais longe.

A Xiaomi demonstrou a sua capacidade para conseguir carregar de forma rápida e sem fios um dispositivo com 40 W de potência. Lembro que esta velocidade iguala os mais recentes Huawei com fios e ultrapassa a incrível velocidade de carregamento dos smartphones da OnePlus.

Eis o vídeo que a Xiaomi mostra a carregar um smartphone sem fios a 40 W

Podemos ver no vídeo que o dispositivo da Xiaomi conseguiu carregar uma bateria de 4000 mAh em apenas 40 minutos. De referir que apenas em 10 minutos com o smartphone em cima do Pad de carregamento deu-lhe 30% de autonomia. Para chegar aos 50% bastou 18 minutos.

Nova tecnologia ainda está em desenvolvimento

A Xiaomi referiu que a tecnologia ainda está em desenvolvimento e ainda não há datas para o lançamento de 40W sem fios para os smartphones.

Xiaomi carregamento sem fios smartphone

Neste momento temos 30 W com o Xiaomi Mi 10 Pro. Embora não seja assim tão rápido, continua a igualar a velocidade de carregamento dos smartphones da OnePlus.

Se és fã desta marca, fica a conhecer os melhores telemóveis Xiaomi no mercado. Aproveita ainda para descobrir os melhores smartphones para jogos da atualidade.

A Xiaomi tem evoluído seriamente no setor

No passado a marca asiática mostrou-nos um carregamento, este com fios, de 100 W. Esperava-se que o Mi 10 Pro pudesse trazer tal tecnologia, contudo, tal não se revelou.

Resta-nos saber se o próximo topo de gama da marca, Mi Mix 4, contará com uma ideologia de carregamento destas. A futuro é sem fios e, acima de tudo, promete ser rápido.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.