Xiaomi-Mi-5

A Xiaomi foi adiando o sucessor do seu flagship até aos dias de hoje. Depois de no final de 2014 termos falado que o Mi5 poderia aparecer na em inícios de 2015, depois foi para meados do ano e, por fim, no final de 2015, esta é prova que nem sempre os rumores se tornam em realidade.

O CEO da Xiaomi já veio a público dizer que o Mi5 é o seu telefone diário e que estão a tentar fazer um smartphone perfeito, daí a demora. De acordo com a informação de ontem, com o leak das especificações e preços, teremos um Xiaomi Mi5 com Qualcomm Snapdragon 820, 4GB de RAM, câmara de 20MP, bateria de 3800mAh, um design atrevido e um uns questionáveis 600$.

   

Mas no meio de tantos rumores existe uma informação que indica sempre o mesmo: o processador da Qualcomm. Depois de no ano passado as marcas terem fugido à Qualcomm como quem foge com o cu à seringa, é quase certo que teremos o bruto chip da empresa americana neste e noutros terminais.

Segundo novas informações, o Xiaomi Mi5 não será o primeiro smartphone a ser apresentado com este processador. Em vez disso, a empresa chinesa vai-se focar na “experiência de Utilizador” (User experience), isto é, olhar para os pormenores como por exemplo a Apple olha tanto em hardware como software.

Esta informação vem dar-nos uma ideia que o Xiaomi Mi5 não será apresentado este ano ou antes da CES em Las Vegas que se realiza em janeiro.

Numa altura em que só se vê marcas a mandar terminais para rua é finalmente bom ver uma empresa a pensar como fazer as coisas bem feitas.

Talvez queiras ver:

😉

Viagforgames
Fonteithome
Fundador do projeto 4gnews, sempre olhei para a tecnologia como um pedaço de nós. Desde cedo ligado ao mundo tecnológico, este é literalmente o meu trabalho de sonho. Amante de vinho e apaixonado pelo meu Vit. Guimarães, acredito ainda que todas as nossas acções são o gatilho para o nosso futuro.