Xiaomi Mi Mix 4: marca prepara-se para desvendar nova tecnologia do smartphone

Filipe Alves
2 comentários

O Xiaomi Mi Mix 4 será um topo de gama que temos de considerar. A gama "Mix" sempre surpreende e este ano espera-se mais disso mesmo. Assim sendo, aos poucos a Xiaomi vai partilhando informações daquilo que esperar.

Para já temos a noção que o Xiaomi Mi Mix 4 deverá ser o primeiro smartphone da marca (e do mundo) a ter uma câmara de 108MP. Hoje temos a informação também que deverá ser o smartphone com o carregamento sem fios mais rápido do planeta. Ainda há forma de não ficares entusiasmado.

Xiaomi Mi Mix 4

Carregamento sem fios a 45W é a promessa do Xiaomi Mi Mix 4

Ainda que não tenha saído a informação de forma oficial, a Xiaomi promete desvendar informações sobre a sua nova tecnologia de carregamento sem fios já no dia 9 de setembro.

Este novo carregamento sem fios deverá conseguir carregar um dispositivo a 45W. Ou seja, a mesma velocidade que o Huawei Mate 20 Pro ou P30 Pro ligados ao cabo USB.

Caso tal aconteça, a Xiaomi conseguiu uma proeza e rebentou com qualquer argumento que utilizadores tenham em não utilizar o carregador sem fios.

Ainda assim, é preciso ter em conta que o carregador deverá ser compatível com tal demanda de potência. Acredita-se que o Xiaomi Mi Mix 4 poderá vir munido com o tal carregador sem fios já diretamente na caixa. Tal como aconteceu com o seu antecessor.

Carregador com fios será ainda mais potente

Se o carregamento sem fios será de 45W espera-se que o carregamento com fios seja ainda mais. A Xiaomi já mostrou um vídeo com um telemóvel a carregar a 100W.

Ainda não sabemos se o próximo Mi Mix 4 contará com tal tecnologia, porém, temos a noção que existe e que está prestes a ser implementada nos seus telemóveis.

Editores 4gnews recomendam:

2 comentários
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.