Xiaomi Mi MIX 4 é oficial. O tão esperado smartphone com câmara no ecrã

Carlos Oliveira
133 comentários

O mítico Xiaomi Mi MIX 4 foi hoje finalmente apresentado pela marca num evento que decorreu na China. É o smartphone mais antecipado da marca dos últimos meses e destaca-se por ser o primeiro da sua autoria com uma câmara embutida no ecrã.

Após vários anos de espera, eis que a quarta iteração da linha que revolucionou o mercado mobile é oficial. Esta é a versão que finalmente atinge o seu propósito: entregar um ecrã sem qualquer interrupção na visualização de conteúdos.

Xiaomi Mi MIX 4

Mi MIX 4 traz a terceira geração da câmara embutida no ecrã da Xiaomi

A principal característica do Xiaomi Mi MIX 4 é, inegavelmente, a sua câmara frontal por baixo do ecrã. Embora seja o primeiro smartphone lançado para o mercado com esta câmara, este contempla a terceira geração da tecnologia desenvolvida pela Xiaomi.

Foram necessários três anos de desenvolvimento e um investimento de 77 milhões de dólares para conhecermos a câmara CUP (câmara sob o painel). Esta tem uma resolução de 20MP e chega com uma tecnologia que lhe permite reduzir o tamanho dos pixels para potenciar o seu brilho.

O painel colocado sobre o sensor beneficia de um novo circuito que lhe permite aumentar a transparência na zona da câmara. Este irá diminuir a difração da luz e permitirá que a câmara esteja plenamente camuflada no ecrã.

Xiaomi Mi MIX 4

As imagens capturadas com esta câmara CUP terão na fotografia computacional um aliado importante para obter os resultados desejados. Vários algoritmos irão ajudar a definir as selfies com uma a qualidade exigida pelos utilizadores.

Este é o primeiro smartphone com processador Snapdragon 888+

Há muito mais para conhecer neste Xiaomi Mi MIX 4, sobretudo o hardware que faz dele um dos equipamentos mais potentes da atualidade. Nesse sentido, não é de estranhar que este seja o primeiro a ostentar o novo Snapdragon 888+.

Trata-se do mais poderoso processador para o mercado Android desenvolvido e distribuído pela Qualcomm. Para ajudar a atingir todo o seu potencial, o Mi MIX 4 conta ainda com 12GB de RAM e 128GB / 256GB / 512GB de memória interna.

O ecrã do equipamento é de tecnologia OLED, com laterais ligeiramente curvadas. Tem uma diagonal de 6,67" polegadas, uma resolução Full.HD+ e uma taxa de atualização de 120Hz. Conta com proteção Gorilla Glass Victus, HDR 10+ e Dolby Vision.

Xiaomi Mi MIX 4

A traseira do Xiaomi Mi MIX 4 é construída em cerâmica, interrompida apenas pela sua câmara tripla. Esta é composta por um sensor principal de 108MP Samsung Isocell HMX com OIS, uma lente grande angular de 13MP e uma telefoto de 8MP capaz de alcançar um zoom ótico de até 5x.

Este é um dos smartphones mais rápidos do mundo a carregar a sua bateria

Com uma modesta célula de 4500mAh, é nas velocidades de carregamento que o Xiaomi Mi MIX 4 se destaca. Este equipamento conta com uma velocidade de 120W no carregamento por fios, ao passo que o carregamento sem fios é de 50W.

Xiaomi Mi MIX 4

Graças ao "Boost Mode" será possível carregar totalmente a bateria do Mi MIX 4, por fio, em apenas 15 minutos. No modo de carregamento sem fios, os tempos sobem para os 28 minutos.

Importa notar que estes tempos serão atingidos com este modo de desempenho ativo. Porém, estas velocidades sacrificam a longevidade da bateria do smartphone, daí que seja uma opção. Se quiseres optar pelo menor esforço da bateria, o Mi MIX 4 necessitará de 21 minutos para chegar dos 0% aos 100% por fio e de 45 minutos sem fios.

Preço e disponibilidade

Tal como já se previa, a Xiaomi confirmou a exclusividade da China para a comercialização do Mi MIX 4. Assim sendo, será mais complicado para os ocidentais adquirir o mais recente topo de gama da marca.

Relativamente a preços, o Xiaomi Mi MIX 4 começa no equivalente a 658 € para a versão base, podendo ascender aos 829 € na versão com 512GB de armazenamento. As vendas começam a 16 de agosto.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.