Xiaomi Mi Band 6: as grandes novidades esperadas na smartband

Bruno Coelho
Comentar

Já foi confirmado oficialmente. No grande evento de lançamento de produtos que a Xiaomi tem preparado para esta segunda-feira (29) será apresentada a Xiaomi Mi Band 6 (ou Mi Smartband 6).

Esta é a nova versão daquela que se tornou a pulseira inteligente de referência a nível global. É já um habituê vê-la no pulso de muita gente. Mas afinal quais são as grandes novidades que podemos esperar do novo modelo?

Melhor aproveitamento de ecrã

A julgar pelas imagens que temos visto, o design externo da Xiaomi Mi Band 6 vai manter-se praticamente inalterado. No entanto, a única imagem oficial partilhada pela marca (ver abaixo), passa a ideia de que o aproveitamento de ecrã será melhor na nova versão.

Imagem oficial da Xiaomi Mi Band 6
Imagem oficial da Xiaomi Mi Band 6

Sensor SpO2

Esta foi apontada como uma das grandes falhas da Mi Band 6. O sensor SpO2 foi visto nas rivais da Honor ou da Amazfit, e em 2021 não deve escapar do novo modelo. Este permite que se possa medir os níveis de oxigénio no sangue.

GPS embutido

As fugas de informação dão de que a Mi Band 6 vai contar com GPS embutido. Esta é provavelmente uma das funcionalidades mais desejadas por quem se deseja ver livre do smartphone na hora de ir fazer exercício. A confirmar-se, vai certamente encarecer o produto.

Alegado design da Xiaomi Mi Band 6
Alegado design da Xiaomi Mi Band 6

Suporte para resposta de mensagens rápidas

Segundo os dados encontrados no código da Mi Fit há algumas semanas, a nova smartband chegará com suporte para respostas rápidas em mensagens. Isto pode permitir que respondas (de forma pré-programada) a SMS, ou mesmo mensagens no WhatsApp e Telegram.

Estas são apenas algumas das novidades esperadas (ainda não oficiais) da Mi Band 6. O suporte para a Amazon Alexa é outro detalhe falado, bem como o suporte para emojis e 30 modos desportivos. Segunda-feira saberemos tudo.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.