Xiaomi Mi Band 6: 3 razões para comprar a nova smartband

Bruno Coelho
Comentar

No início do mês de março foi formalmente apresentada a nova smartband da Xiaomi para 2021. A Mi Band 6 (ou Mi Smartband 6) vai chegar à Europa por 44,99 €, com novidades que a colocam como uma alternativa segura no segmento.

Não temos uma mudança de design drástica no corpo desta smartband. Mas existem pequenos incrementos que podem captar novos consumidores, bem como fazer com que queiras fazer um upgrade ao teu modelo antigo.

Xiaomi Mi Band 6

1. Ecrã AMOLED completo

Pela primeira vez temos uma Xiaomi Mi Band com um ecrã completo. Isto significa que as margens superior e inferior foram obliteradas, dando assim espaço para mais informação disponível sem a exigência de deslizes com o dedo. Passamos de 1.2” polegadas para 1.56” (quase mais 50%), e na comparação com o modelo anterior, a diferença é notória.

Xiaomi Mi Band 6

2. Sensor SpO2 (oxímetro)

Esta era uma funcionalidade já esperada na Mi Band 5, e que acabou por chegar primeiro às principais concorrentes da pulseira inteligente da Xiaomi. Trata-se de um medidor da saturação do oxigénio no sangue. Entre outras coisas, vai permitir medir a qualidade da tua respiração enquanto dormes

Xiaomi Mi Band 6

3. 30 modos de treino e deteção automática de 6 atividades

Tenho uma Xiaomi Mi Band 5 e consegue satisfazer os básicos. Conta com 11 modos desportivos que cobrem os mais comuns, como corrida interior e exterior, natação ou ciclismo. No novo modelo podes desfrutar de monitorização de alongamentos, Zumba ou danças de rua.

Xiaomi Mi Band 6

Como acréscimo, a Xiaomi Mi Band 6 também passa a detetar seis atividades físicas mais comuns. Isto significa que quando notar um ritmo cardíaco mais acelerado, vai saber distinguir se que estás a andar ou a correr.

GPS e NFC: ainda não é desta

Ainda não foi desta que a Xiaomi nos apresentou uma smartband com GPS embutido. E mesmo com um ecrã mais extenso, outra das críticas feitas ao novo modelo é o facto de basicamente não mexer no corpo da pulseira inteligente. Ainda assim, não deixa de ser uma opção segura para quem procura uma nova smartband, ou pretenda fazer um upgrade a um modelo mais antigo. Mais uma vez a marca opta por manter a versão com NFC para pagamentos exclusiva do mercado chinês.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Football Manager e o cinema são dois dos seus escapes, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.