Xiaomi Mi A3: assim poderá ser o próximo smartphone

Filipe Alves
2 comentários

O Xiaomi Mi A3 é um dos próximos equipamentos da empresa chinesa a ser revelado de forma oficial. Este terminal deverá chegar com Android One instalado, o sistema puro da Google, e deverá ser um dos mais importantes da marca no Continente Europeu.

Ainda que os rumores tenham sido alguns, até ao momento não tínhamos ideia de como poderia vir a ser o smartphone. Pelo menos até agora.

Alegado Xiaomi Mi A3

Possíveis especificações do Xiaomi Mi A3

  • Qualcomm Snapdragon 710 ou 730 (ainda não confirmado)
  • Memória RAM de 6GB e 8GB
  • Memória interna de 128GB + 256GB
  • Ecrã 6.39" polegadas com notch (gota de água)
  • Tecnologia de ecrã AMOLED
  • Sensor biométrico no ecrã
  • 3 câmaras traseiras (uma com 48MP+13MP+13MP)
  • Bateria de 3900 mAh
  • Construção em vidro

Smartphone foi registado na TENAA

A TENAA é a entidade oficial de telecomunicações da China. Ou seja, todos os smartphones que saem de forma oficial na China passam obrigatoriamente por esta entidade. O Xiaomi Mi A3 deverá também sair na China, contudo, com um nome e sistema operativo diferente. Na China deverá chegar com MIUI.

Xiaomi Mi A3 Tenna

Ao passar na TENAA temos uma ideia que o smartphone não deverá muito a chegar. O telemóvel está intitulado como Xiaomi CC9 e isto significa que sempre que ouvirmos sobre este alegado CC9 deveremos estar a falar do próximo Mi A3.

Os preços ainda não são conhecidos, porém, acredita-se que a marca continue a oferecer terminais de preço acessível para as especificações que oferecem. Assim sendo, podemos especular que rondará os 300€. Já agora, fizemos um apanhado daquilo que mais esperamos para o Mi A3, dá uma vista de olhos neste artigo para saberes tudo!

Editores 4gnews recomendam:

2 comentários
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.