Está na altura de conhecer o próximo smartphone com Android One da Google ©cellshop

O smartphone Xiaomi Mi A1 foi lançado pela Xiaomi em setembro de 2017, baseando-se no hardware do Mi 5X. Foi o primeiro smartphone a lançar mão do programa Android One da Google e não será certamente o último. Vem aí o Xiaomi Mi A2!

Com efeito, perante o sucesso deste modelo a nível global, a Xiaomi está a preparar o seu sucessor, também ele com uma versão stock do sistema operativo Android Oreo. Agora, desfazemos as últimas dúvidas em torno das suas características técnicas.

Vê ainda: Top 10 dos smartphones mais potentes do AnTuTu

Para 2018 a 4ª maior fabricante de smartphones na Europa e 4ª maior fabricante mundial já tem o novo Xiaomi Mi A2 preparado. Sem grandes surpresas, as suas características já são conhecidas, baseando-se no novo Mi 6X.

Continuando a superar as expectativas dos utilizadores, a Xiaomi aplicou uma rígida regra que limita a margem de lucro a 5% em cada um dos seus produtos. Lei Jun, CEO da empresa, não permite que os preços subam desmesuradamente.

Xiaomi Mi A2 chega em breve ao mercado Android

Fundada em 2010, desde que apresentaram o seu primeiro smartphone Android, a Xiaomi tem reunido cada vez mais fãs e utilizadores satisfeitos. Tudo isto devido à relação preço / qualidade de todos os seus produtos que nunca ousam abusar do preço. Aqui, mais uma vez, a margem de lucro limitada a 5% tem sido um dos segredos para o crescimento da “Apple chinesa“. Agora, com a marca oficialmente presente em Portugal e em todos os principais mercados da Europa, o seu crescimento é praticamente inevitável.

Xiaomi Mi A2 Xiaomi Mi A1 Android One Google
Simples, em metal, em Preto, Vermelho ou Dourado, o Mi A1 é um conquistador.

Ainda assim, apesar de os seus smartphones atraírem cada vez mais consumidores, existem certos aspectos que continuam a afastar alguns potenciais clientes. O mais notório é a sua ROM oficial, a sua interface do utilizador (UI), a sua MIUI.

Apesar de a mesma ser otimizada para o desempenho e fluidez geral. Ainda assim é impossível negar que o seu aspecto está longe de reunir consensos. Note-se que apesar de segundo as últimas estimativas já existirem mais de 300 milhões de utilizadores da MIUI, a mesma não agrada a todos os consumidores.

Seja pelos seus esquemas de cor ou simplesmente pela sua funcionalidade ou pesadas mudanças face ao Android puro ou stock. Vários motivos que tornam a MIUI num possível entrave para um potencial cliente da marca.

Programa Android One garante um Android “puro”

Algo que em setembro de 2017 deixou de ser um problema quando a Xiaomi adotou a plataforma Android One da Google. Utilizando o sistema Android na sua forma mais pura, resolveu imediatamente dois problemas.

O primeiro sendo o aspecto da interface que agora passou a ser o mais simples possível nos dispositivos Android. O resultado foi uma expansão global sem precedentes para a Xiaomi. Uma fórmula que a marca repetirá com o novo Xiaomi Mi A2.

Xiaomi Mi A2 Xiaomi Mi A1 Android One Google
Utilizei o Mi A1 durante mais de uma semana como o meu equipamento diário. Deixou saudades.

Sucedendo ao Xiaomi Mi A1, este novo Xiaomi Mi A2 apostará igualmente no programa ou projecto Android One da Google. Uma iniciativa que entrega às marcas uma versão pura do sistema operativo. Algo que também as alivia do jugo das atualizações.

Vê ainda: Xiaomi Mi A1 – O 1.º passo na direção certa graças ao Android One da Google

Apesar de isto obrigar à utilização do Android puro, o programa Android One fornece ao utilizador atualizações de sistema e segurança. Todas elas entregues a tempo e horas (por via da regra) pela própria Google.

Fruto da vontade e necessidade de expansão global e do programa Android One da Google surgiu assim o Xiaomi Mi A1. Terminal que já dispensa apresentações e que será em breve sucedido pelo tão aguardado Xiaomi Mi A2.

Estas sãos as características do Xiaomi Mi A2

Está quase na hora de conhecermos oficialmente o Xiaomi Mi A2. Este será o novo terminal que liderará os esforços de expansão global da marca. Com efeito, depois de em 2017 ter utilizado o Mi 5X como base de hardware para o Mi A1. Agora, este ano temos o mesmo cenário.

Agora, será o novo Mi 6X a servir de base para o novo Xiaomi Mi A2. O melhor de tudo? Já sabemos todas as suas características. Note-se que todas estas informações foram hoje confirmadas com a submissão do terminal à plataforma de testes, a Geekbench.

Além disso, já há vários meses que circulam rumores e fugas de informação em torno do Xiaomi Mi A2. Posto isto, sabemos que este smartphone Android One terá o processador Snapdragon 660 da Qualcomm.

Sabemos também que terá um ecrã de 6 polegadas, IPS LCD. Ecrã este com o formato 18:9, dando-lhe um aspecto alto e estreito. Mais concretamente, teremos aqui um painel com resolução Full-HD+, portanto 2160 x 1080 pixéis.

Software – Android One da Google, atualmente baseado no Android Oreo

Mantendo-se fiel às características do Mi 6X, teremos aqui um total de 4GB de memória RAM. Podemos também contar com 64GB de armazenamento interno. Espera-se ainda que exista uma variante com 128GB de armazenamento interno.

Já no departamento fotográfico teremos aqui uma câmara dupla com um total de 12MP e de 20MP de resolução. Podemos aqui apontar a utilização de um sensor de 20MP para a sua câmara frontal.

Numa última nota, espera-se que a sua apresentação ocorra já durante este mês.

Assuntos relevantes na 4gnews:

E o vencedor do passatempo do Xiaomi Mi A1 com Android One é…

Xiaomi Redmi Y2 chega amanhã e já revelou todas as características

Snapdragon 429 e Snapdragon 439 serão direcioandos para o Android Go

Fonte | via

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).