Xiaomi Mi A1 explode enquanto o dono dormia

Rui Bacelar
Xiaomi Mi A1 Android One Google
Imagens publicadas no fórum oficial da fabricante chinesa.

Quando a tecnologia nos dá algumas surpresas pouco animadoras e deveras preocupantes. Este é o caso do Xiaomi Mi A1. Aquele que terá sido um incidente isolado, acabou por destruir este smartphone lançado ao abrigo do programa Android One da Google.

Em primeiro lugar, este terminal está equipado com uma bateria de 3080mAh bem como um carregamento a 5V/2A 10W. Todavia, não temos aqui qualquer tipo de carregamento sem-fios ou alguma das mais recentes tecnologias de carregamento rápido.

Vê ainda: Nokia 7.1 não chega aos calcanhares do Xiaomi Mi A2

Aliás, podemos aqui descartar a culpabilidade de alguma das tecnologias de carregamento mais veloz. Ou mesmo um defeito congénito na construção do smartphone Android, algo que esteve na origem do escândalo do Samsung Galaxy Note 7.

Por consequência, este modelo foi rapidamente descontinuado e retirado do mercado. Todavia, a Samsung não é a única fabricante com um caso destes em mãos, sendo a Xiaomi agora a Xiaomi a afetada.

Xiaomi Mi A1 explodiu enquanto o seu dono repousava

Aliás, já no passado vimos alguns smartphones desta fabricante Android a explodirem, com casos a registar-se na China e noutros pontos do globo. Todavia, é a primeira vez que um dos seus terminais com Android One sofre o mesmo destino. Ainda por cima um modelo extremamente popular em Portugal como é o caso deste Xiaomi Mi A1. Em contrapartida, tudo indica que este tenha sido um caso isolado, estando as causas do mesmo ainda por apurar. Já em seguida podemos ver a 2ª das imagens publicadas no fórum oficial.

Xiaomi Mi A1 Android One Google 1
O terminal com Android One da Google acabou por ficar completamente destruído.

Em suma, podemos constatar - pelo relato original bem como pelas fotografias que o acompanham - de que se trata efetivamente do Xiaomi Mi A1. Nesse sentido o terminal com Android One terá irrompido em chamas enquanto o seu dono dormia tranquilamente.

Este foi primeiro smartphone da Xiaomi com o Android One da Google

Alheio ao infortúnio do destino, o caso poderia ter consequências bem mais sérias não fosse a capa de proteção utilizada. Por conseguinte, este invólucro do Xiaomi Mi A1 acabou por conter a propagação das chamas, protegendo desta vez o proprietário.

Todavia e como seria de esperar, o smartphone com Android One acabou por ficar completamente destruído. Nesse sentido, após a bateria inchar e irromper em chamas, todos os demais componentes acabaram por ficar irremediavelmente carbonizados.

Em segundo lugar importa também frisar que não é declarada a localização do Xiaomi Mi A1 na altura em que o caso sucedeu. Isto é, sabemos que o seu dono repousava mas não onde estava o dispositivo em si. Certo é que não estava em direto contacto com o dono, felizmente.

A causa da explosão permanece desconhecida

Em terceiro lugar importa frisar que o caso não ocorreu na China. Todavia, a localização específica não foi revelada na publicação original no fórum oficial da marca. Ainda assim, uma vez que o terminal com Android One da Google não foi comercializado na China podemos assim afastar esta localização.

Xiaomi Mi A1 Android One Google Xiaomi Mi A2
Este é o sucessor do terminal que acaba de explodir.

Certo é que a adopção pela Xiaomi da plataforma Android One da Google resultou numa enorme procura pelo Mi A1. Por conseguinte, o terminal teve um sucesso global, motivando a marca a lançar o recente Mi A2.

Em suma, este é o primeiro e até agora isolado caso de explosão do Xiaomi Mi A1. Como tal, este evento não deverá causar nenhum alarmismo junto dos atuais utilizadores deste modelo de dispositivo móvel.

Ainda que a causa da explosão permanece uma incógnita, existem essencialmente três causas para tal. Em primeiro lugar podemos ter um defeito ou instabilidade grave na bateria em si.

Em segundo lugar, este fenómeno pode ser despoletado por um carregador defeituoso, não original ou incompatível com a bateria. Em terceiro lugar pode dever-se-a fatores externos como ambientes extremamente quentes.

Por conseguinte, é desaconselhado carregar o smartphone na cama, debaixo da almofada ou situações similares. Cenários que podem provocar um aquecimento brusco do smartphone e, consequentemente, da bateria em si.

Editores 4gnews recomendam:

Xiaomi lança um casaco de que nunca precisará de ser lavado

Xiaomi anuncia oficialmente um Kart com um preço fantástico

Xiaomi Mi 8 Explorer Edition submetido ao teste de Jerry Rig Everything

Fonte | via

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.