Foto do Xiaomi Mi 5 Pro completamente destruído; Imagem: GizmoChina
Foto do Xiaomi Mi 5 Pro completamente destruído; Imagem: GizmoChina

Quando pensas em Xiaomi, é provável que penses logo na marca que vende smartphones poderosos a preços relativamente acessíveis. Talvez possas pensar também na panóplia de outros produtos que esta gigante chinesa vende, que não admira dado o enorme crescimento da mesma em várias áreas nos últimos anos. Por outro lado, não associamos muito a Xiaomi a baterias defeituosas que explodem (bom sinal) e outro tipo de problemas. Mas um novo caso com um exemplar do Xiaomi Mi 5 Pro pode mudar essa visão.

Com o caso do Samsung Galaxy Note 7, cujos defeitos na sua bateria obrigaram mesmo à retirada deste terminal do mercado (por duas vezes), o mercado mobile ficou alertado para a problemática que é a segurança das baterias de lítio. De facto não sendo o tipo de baterias mais seguro, algumas marcas tomaram como prioridade garantir que as suas baterias são o mais seguras possível.

Vê ainda: Galaxy Note 8 contará com câmara dupla desenvolvida pela Samsung

   

Foi o caso da Samsung, cuja apresentação do Galaxy S8 ficou marcada por alguns minutos dedicados somente a revelar todo o processo ultra-seguro pelo qual as novas baterias dos topos de gama da marca sul-coreana têm de passar antes de chegar às prateleiras.
A Xiaomi, ao contrário da Samsung e mesmo da Apple (alguns casos de explosões foram reportados no ultimo ano), nunca esteve muito associada a estes problemas. Mas hoje surge-nos uma situação que poderá não agradar aos fãs da empresa chinesa. E não pelos motivos mais óbvios.

A história é relatada pela GizmoChina, que terá recebido um email de um dos seus leitores, onde conta a história de como a bateria do seu Xiaomi Mi 5 Pro explodiu. O resultado desta explosão foram queimaduras em três dedos, não havendo mais pormenores quanto a restantes lesões.

Talvez a parte mais chocante nesta história partilhada por este leitor não seja mesmo o resultado da explosão. Numa tentativa de contactar a empresa, onde mencionou o incidente e procurou uma solução junto da marca, a resposta que obteve surpreendeu por completo este utilizador.

Imagem: GizmoChina
Imagem: GizmoChina

Negando qualquer tipo de responsabilidade, a Xiaomi alegou que todos seus dispositivos são testados antes de saírem da fábrica, sendo completamente seguros. Aludindo ao facto de este utilizador ter adquirido este Xiaomi Mi 5 Pro através de uma revendedora, alegou ainda que este exemplar não está certificado, podendo mesmo ser uma falsa réplica.

A Xiaomi negou qualquer responsabilidade do caso, alegando que o exemplar em causa era falso

Para evitar causar um incêndio na própria casa, o utilizador lançou o smartphone pela janela fora, não causando danos maiores. Pelos restos do mesmo, podemos ver a referência deste que, de acordo com a consulta da própria GizmoChina, confirma a legitimidade do exemplar.

A Xiaomi não veio ainda a público pronunciar-se sobre a situação, mas é certo que a sua resposta perante o consumidor foi sem dúvida estranha. Com os acontecimentos acima descritos quanto à Samsung, é clara a tentativa da empresa chinesa em demarcar-se destes problemas, que podem afetar gravemente a imagem da mesma.

Alguma vez tiveste problemas com um Xiaomi? Deixa nos comentários a tua experiência com estes dispositivos e fica atento à 4gnews para mais novidades.

Outros temas relevantes:

OnePlus 5: parte frontal do equipamento vista em novos renders

Google está a trabalhar nos seus processadores de smartphone

Headphones Wireless a preço acessível | August EP650

FonteGizmoChina
Editor 4gnews e estudante de Direito, nos tempos livres é mais provável encontrar-me a explorar novos géneros musicais, filmes e séries e a passar um bom tempo com amigos e família.