Xiaomi Mi 12 vai surpreender com dois grandes pormenores

Bruno Coelho
Comentar

Estamos ainda a vários meses do lançamento oficial do Xiaomi Mi 12 no mercado. Mas os rumores sobre o smartphone começam a surgir, e deixam ‘água na boca’ a qualquer amante de desempenho de topo num smartphone.

O site chinês MyDrivers avança que o Xiaomi Mi 12 será um dos primeiros equipamentos a implementar o processador Snapdragon 898 (nome provisório). Este será o primeiro processador da sua família a chegar com arquitetura ARMv9.

Snapdragon 898 e RAM LPDDR5X serão destaque no Xiaomi Mi 12

Mas não será apenas no processamento que o Xiaomi Mi 12 promete deliciar os fãs. Revela a mesma fonte que o Xiaomi Mi 12 será um dos primeiros adotar a nova tecnologia de RAM apresentada pela JEDEC esta quinta-feira.

RAM LPDDR5X
RAM LPDDR5X será um dos destaques do Xiaomi Mi 12, avança o MyDrivers

Falamos da RAM LPDDR5X, que promete duplicar aquilo que a LPDDR54 fazia. E comparação com a LPDDR5 que encontramos na maioria dos smartphones de topo atuais, passa de velocidades de 6400 para uns impressionantes 8533 Mbps (subida de 33%).

Xiaomi Mi 12 pode ser o primeiro smartphone com câmara de 200MP

Recorde-se que anteriores rumores davam conta que o Xiaomi Mi 12 também pode impressionar ao nível das câmaras. Isto porque é esperado que seja o primeiro a chegar ao mercado com câmara principal de 200MP.

Além disso, tem sido avançado que o modelo mais potente da linha, presumível Mi 12 Ultra, vai chegar com tecnologia de carregamento rápido de 200W. Embora tal não seja impossível, é bom recordar que a Xiaomi se ficou pelos 67W na anterior geração. Embora já tenha terminais como o Black Shark 4 com 120W de velocidade de carregamento no mercado.

Quanto ao processador e RAM, será o normal da Xiaomi. A empresa vai implementar o que de melhor estiver no mercado, e a RAM LPDDDR5X e o Snapdragon 898, se assim se chamar, serão as melhores opções disponíveis.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.