Xiaomi Mi 12: gama de smartphones chega em dezembro e já surpreendem nas novidades

Rui Bacelar
Comentar

O lançamento do próximo processador Snapdragon topo de gama marcará o pontapé de partida para uma nova geração de smartphones Android a chegar ainda em 2021. Mais concretamente, após conhecermos o Snapdragon 898 da Qualcomm, é muito provável que os Xiaomi Mi 12 não tardem em ser apresentados oficialmente.

Segundo as novas fugas de informação, os primeiros lotes do processador que sucederá ao Snapdragon 888 serão produzidos em meados de dezembro. Dese modo, fabricantes como a Xiaomi que têm uma parceria de estreita colaboração com a Qualcomm poderão apressar-se a colocar a próxima geração de smartphones topo de gama no mercado.

Os Xiaomi Mi 12 aguardam apelas pelos novos processadores Snapdragon

Xiaomi Mi 12
Imagem alusiva ao próximo smartphone Xiaomi Mi 12

Tal como demos recentemente a conhecer na 4gnews, as primeiras fabricantes a apresentar novos produtos de topo serão a Samsung e a Xiaomi. Mais concretamente, a gama Samsung Galaxy S22, bem como os Xiaomi Mi 12 a chegar em janeiro e dezembro, respetivamente.

Agora o famoso leakster Digital Chat Station veio trazer as primeiras caraterísticas técnicas do Xiaomi Mi 12. Fê-lo através da rede social Weibo onde, aliás, já tem discorrido sobre este smartphone, e aponta agora a capacidade esperada para a bateria. Com efeito, esta célula energética deve oscilar entre os 4 700 mAh e os 5 000 mAh de capacidade.

Tomando também em consideração as publicações desta fonte, conclui-se que no Xiaomi Mi 12 teremos uma bateria de 4 700 mAh de capacidade. Já no modelo Xiaomi Mi 12 Ultra podemos esperar uma bateria com 5 000 mAh de capacidade.

A gama de smartphones Xiaomi Mi 12 chegará com carga rápida a 100 W

Digital Chat Station
Informação avançada por Digital Chat Station no seu perfil de Weibo. Crédito: DCS

Em ambos os modelos também contamos com o carregamento rápido, por cabo, a 100 W de potência. A isto somar-se-á o carregamento rápido sem-fios também presente em ambos os modelos da próxima gama de flagships Xiaomi.

Em síntese, teremos baterias de capacidade bastante significativa em ambos os smartphones Android. Resta saber, contudo, se isto comportará um aumento significativo de peso para os novos telefones, ou se a fabricante conseguiu manter este quesito sob controlo.

Aponta-se ainda uma implementação de bateria de núcleo duplo (ou duas baterias unidas) para agilizar o tempo de carga e reduzir o calor gerado durante o processo. Desse modo, será também possível manter a espessura do smartphone sob controlo.

A gama Mi 12 pode trazer uma edição especial com traseira em cerâmica

O design dos Xiaomi Mi 12 será similar ao Xiaomi CIVI recentemente apresentado e um exclusivo da China. Foi aclamado pela própria marca como um dos smartphones mais bonitos alguma vez produzidos, pelo que consideramos natural a inspiração, mesmo que parcial, em tal produto.

Esta gama de telefones Android pode também adotar a cerâmica como material de construção para o painel traseiro, pelo menos numa das edições especiais. Algo que, aliás, a Xiaomi tem praticado em várias modelos ao longo dos últimos anos.

A isto soma-se uma nova redução nas margens do ecrã, os bezels que rodeiam o display AMOLED. Mais ainda, os rumores sugerem um acabamento arredondado para os cantos deste telefone, bem como para o aspeto de todo o ecrã.

O Xiaomi Mi 12 Ultra será o melhor para fotografia e vídeo

Xiaomi Mi 12 Ultra
Design sugerido para o smartphone Xiaomi Mi 12 Ultra.

Há um grande burburinho relativamente às câmaras fotográficas do telefone Xiaomi Mi 12 Ultra. Esperamos por uma câmara principal com sensor de 50 MP, contrariando rumores prévios que apontavam uma câmara com resolução de 200 MP e sensor Samsung.

Não obstante, espera-se que este sistema de câmaras contemple pelo menos três sensores. O primeiro terá uma objetiva grande angular (convencional), o segundo uma ultra-grande angular e, por fim, uma objetiva telefoto com ampliação (zoom) ótico.

A configuração exata das câmaras fotográficas não é ainda conhecida, mas sugere-se também a possibilidade de captação de vídeo em câmara ultra-lenta. Mais concretamente, até 1920 fps para poder abrandar drasticamente a ação captada.

Sabemos, por fim, que a Xiaomi usará displays AMOLED LTPO com taxa de atualização variável entre 1 Hz até 120 Hz. Assim poderão manter a fluidez nas animações e poupar energia sempre que possível.

Agora resta-nos apenas aguardar pela chegada do mês de dezembro.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.