Xiaomi Mi 11 Ultra não será o único com ecrã no módulo fotográfico

Vitor Urbano
Comentar

Recentemente surgiu o primeiro vídeo hands-on do ainda por apresentar Xiaomi Mi 11 Ultra, que se deverá apresentar como um dos melhores smartphones da atualidade. Além das suas especificações topo de gama, este vídeo revelou um detalhe muito interessante no que respeita ao seu módulo fotográfico.

Além dos três sensores, o Mi 11 Ultra chegará com um mini ecrã secundário embutido no seu módulo fotográfico. Pelo pouco que conseguimos ver até agora, parece que este ecrã irá conseguir espelhar o conteúdo apresentado no ecrã principal, servindo provavelmente apenas para tirar selfies de alta qualidade com a sua câmara principal.

Xiaomi Mi 11 Ultra Weibo

Agora, o já reconhecido leaker chinês Digital Chat Station volta a dar que falar numa publicação feita na Weibo (rede social chinesa). Apesar de não ter suportado as suas afirmações com qualquer fuga de informação concreta, o leaker revelou que o Xiaomi Mi 11 Ultra não será o único smartphone a ser lançado este ano com um ecrã secundário deste tipo.

Poderá o Xiaomi Mi 11 Ultra dar início a uma nova tendência?

Já há muito tempo que vemos as fabricantes investir largos milhões de euros no desenvolvimento de novas tecnologias que lhes permitam implementar uma câmara frontal nos smartphones sem "roubar" espaço ao ecrã. As mais recentes tecnologias permitem a implementação de um sensor por baixo do ecrã, mas a sua adoção é consideravelmente lenta, provavelmente devido aos custos e performance pouco impressionante.

Xiaomi Mi 11 Ultra

Várias marcas apostaram na implementação de mecanismos automáticos que permitem a rotação das câmaras principais, tornando possível a sua utilização como câmara frontal.

Já vimos também smartphones chegarem com um painel traseiro que apresentava um ecrã secundário de grandes dimensões, permitindo uma utilização totalmente funcional.

Agora, a Xiaomi parece estar a explorar novos caminhos com este "mini ecrã", que certamente será mais acessível do que implementar um ecrã que ocupe a maior parte do painel traseiro do smartphone.

Ainda que seja possível ver esta estratégia ser adotada por mais fabricantes, parece muito pouco provável que se venha a tornar na nova tendência.

Apesar de tornar possível tirar selfies com a câmara principal, hoje em dia a câmara frontal é utilizada para muito mais que selfies. Especialmente com a nova realidade imposta pela pandemia de Covid-19, o recurso a vídeo-chamadas para comunicar com família e amigos é cada vez maior. Nestas situações, este mini ecrã será praticamente inútil.

Editores 4gnews recomendam:

Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.