Xiaomi Mi 10T: confirma-se a alta taxa de atualização do ecrã, mas há um senão

Carlos Oliveira
Comentar

As últimas notícias confirmam que a Xiaomi está a desenvolver mais dois smartphones: o Xiaomi Mi 10T e Mi 10T Pro. Estes dois modelos muito interessantes em vários aspetos, nomeadamente nos seus ecrãs.

Através das mais recentes declarações do leaker Digital Chat Station, confirmamos que os novos Xiaomi Mi 10T e Mi 10T terão ecrãs LCD com uma taxa de atualização de 144Hz. Valores consideravelmente acima dos 90Hz presentes na gama Mi 10 lançada no início do ano.

Xiaomi Mi 10T

Utilização de um ecrã LCD tem duas grandes desvantagens

Embora com uma elevada taxa de atualização, os ecrãs destes Xiaomi Mi 10T e Mi 10T Pro vão desapontar muita gente por serem LCD. Além de não apresentarem uma saturação de cores semelhante à dos painéis OLED, isto significa que o sensor de impressões digitais não estará embutido no ecrã.

Tal como os rumores iniciais indicavam, o Xiaomi Mi 10T e Mi 10T Pro terão o seu sensor biométrico alojado na lateral do smartphone. Um pormenor que já não estamos habituados a ver num topo de gama, mas que poderá ser benéfico para manter o seu preço mais baixo.

Ecrã dos Xiaomi Mi 10T trarão tecnologia MEMC

O mesmo Digital Chat Station confirma ainda que os ecrãs dos Xiaomi Mi 10T virão com tecnologia MEMC. Isto é algo que estamos habituados a ver em televisões e que poderão fazer uma grande diferença nestes smartphones.

Graças a esta tecnologia, os Xiaomi Mi 10T conseguirão realizar interpolação de conteúdos com baixas taxas de atualização para uma taxa mais elevada. Um forte aliado para tirar o máximo proveito possível dos 144Hz dos seus ecrãs.

De acordo com as últimas notícias, o Xiaomi Mi 10T chegará ao mercado por 550€, ao passo que o Mi 10T Pro custará 666€. São valores interessantes, sobretudo para o modelo Pro que, segundo os rumores, virá com o processador Snapdragon 865 e uma câmara de 108MP.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.