Xiaomi lança trotinete elétrica com design futurista. Mas não vais gostar do preço

Bruno Coelho
Comentar

A Segway Ninebot, empresa detida pela Xiaomi, lançou a sua mais recente trotineta elétrica. A Ninebot Electric Scooter Air T15 tem um design verdadeiramente futurista, mas o seu preço inicial é de 390€ na China.

Olhando à vista desarmada para o seu preço, estaria dentro dos moldes de outros modelos da Xiaomi. O grande problema é que este modelo tem uma autonomia de apenas 12 quilómetros.

Ninebot

A nova Ninebot Air T15 combina o design de metal com plástico. A luz frontal é a ‘cereja no topo do bolo’ e certamente vai garantir que vais ficar bastante visível durante a noite.

Ninebot

No guiador tens um ecrã LCD incorporado ao meio, onde poderás ver a velocidade da trotineta, o modo que estás a utilizar ou o nível de bateria. Graças à app da Ninebot, terás acesso a configurações e dados da ‘scooter’.

Como podes ver pelas imagens, esta é uma trotineta que, quando dobrada, é bastante fácil de transportar. À frente tem um pneu de 7.5 polegadas, e atrás usa um pneu de 6 polegadas.

Ninebot

Velocidade máxima é de 20km/h

Para ligar a scooter, basta pressionar o guarda-lamas. Infelizmente, o único sistema de travagem também só pode ser feito a pisar o guarda-lamas. Isto combinado com os referidos 12km de autonomia e 20km/h de velocidade máxima.

Esta trotineta será capaz de subir até 15 graus de elevação e aguenta com utilizadores de até 100kg. A bateria de 4000mAh promete carregar em 3 horas e meia e o peso total da trotineta cifra-se nos 10.5kg.

Ninebot

Por enquanto vai ficar à venda na China pelo preço supracitado de 390€. Isto significa que se for lançada globalmente sofrera uma inflação que a tornará muito pouco recomendável com esta autonomia e possível fraco sistema de travagem.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.