Xiaomi justifica o aumento de preços do Redmi K20 (Mi 9T)! A polémica aumenta!

Filipe Alves
Comentar

A Xiaomi foi obrigada a justificar-se na Índia pelo valor de comercialização do Xiaomi Redmi K20 e K20 Pro. Isto porque os equipamentos são vendidos com um preço ligeiramente superior do que na China.

Os Mi Fãs criaram há uns dias uma petição para a Xiaomi baixar o preço dos seus novos smartphones no país, porém, a Xiaomi respondeu à letra indicando que tal não será possível. Indica ainda que com estes novos telemóveis a sua margem de lucro é inferior aos 5% pretendidos.

Xiaomi Redmi K20

Pontos chave de justificação de preços dos novos Xiaomi Redmi K20

  • MIUI sem publicidade (tal não acontece na China)
  • Processadores superiores e consideravelmente mais caros que os antecessores
  • Ecrã AMOLED e consideravelmente mais caro que os antecessores
  • Câmara pop-up
  • Mais de 1 ano de projeto
  • Variante da China tem menos 64GB que o que é vendido na Índia
  • Qualidade de construção é de vidro
  • Menos de 5% em lucro com o smartphone

An open letter to all our Mi fans for #RedmiK20 & #RedmiK20 pro.Thanks for your unconditional love and support 🙏#Xiaomi ❤️ #FlagshipKiller pic.twitter.com/C4PDVFMTMM

— Manu Kumar Jain (@manukumarjain) 18 de julho de 2019

Os pontos acima resumem as 3 cartas que a Xiaomi preparou para os seus clientes. O responsável pela Redmi na Índia não teve outra solução senão responder à petição que já começava a ganhar proporções pouco vantajosas para o bom marketing da empresa.

A verdade é que por este preço é complicado encontrar melhor. Sem contestar a ideologia dos Mi Fãs na Índia, temos de perceber que não é qualquer equipamento que está a este bom valor. O Redmi K20, também conhecido por Xiaomi Mi 9T, está a ser vendido por 263€ (com o promocode abaixo). O que se consegue comprar por este preço com esta qualidade? Nada!

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.