Xiaomi está a ponderar a aquisição da GoPro - Bloomberg

Filipe Alves
Go Pro Xiaomi reuters
Poderá a fabricante chinesa comprara esta empresa norte-americana? ©reuters

A fabricante chinesa Xiaomi já é a 5ª maior produtora de smartphones em todo o mundo segundo os relatórios da IDC, Gartner, entre outras agências de análise de mercado. Usufruindo de uma crescente popularidade e crescimento ímpar no mercado chinês e global. Já por outro lado, a GoPro é a empresa que criou todo um novo segmento de produtos, as câmaras de ação. A Bloomberg avança agora uma peculiar hipótese.

Todavia, para além de smartphones a Xiaomi tem um enormíssimo leque de produtos no seu portfólio. Através das suas sub-marca ou dos produtos feitos em nome próprio. Desde aparadores de barba, Smart TV's, malas de viagem, computadores, pulseiras para o fitness, drones e também câmaras de ação. Agora, segundo a mais recente peça da Bloomberg, a Xiaomi estará a ponderar a aquisição da GoPro.

Vê ainda: OnePlus 6 totalmente revelado por fabricante de capas

Com efeito, segundo a Bloomberg, a empresa fundada em 2002 por Nick Woodman poderá estar prestes a ser adquirida pela gigante chinesa, a Xiaomi. Note-se que neste momento a GoPro dispensa qualquer tipo de apresentação, sendo extremamente famosa e tendo criado todo um novo nicho de mercado. Aliás, as suas câmaras de ação tornaram-se um standard de qualidade.

Todavia, com o crescimento exponencial da popularidade dos seus produtos surgiria também uma enorme oferta da concorrência. De repente, surgiriam centenas de novas fabricantes "especializadas" em câmaras de ação. De repente, o mercado estava inundado de alternativas aos produtos da GoPro por uma fração do preço destas. O resultado?

Nick Woodman, o CEO, está pronto para vender a GoPro

Há já alguns anos que a GoPro está a enfrentar reveses atrás de reveses no departamento financeiro com os seus lucros a encolher. Aliás, seria em 2016 que a empresa despediria um total de 600 funcionários perante o agravar da situação económica. Mais ainda, em janeiro de 2018 a GoPro encerrou definitivamente todo o seu sector de Drones. Agora, o fundador, Nick Woodman, afirma que está pronto para vender a sua empresa. Será uma questão de tempo até esta "passar de mãos".

Bloomberg avança esta possibilidade, Nick Woodman confirma-a

Go Pro Xiaomi reuters Bloomberg
A empresa norte-americana não tem passado bons momentos nos últimos anos, avança a Bloomberg. ©reuters

As suas palavras exatas foram "Caso exista a oportunidade de operar uma fusão entre a GoPro e outra empresa maior, esta será aproveitada. Algo que nos ajudaria a expandir o nosso negócio e a obter um melhor retorno do investimento" (...) "Receberíamos com entusiasmo uma oportunidade desse género".

<span data-mce-type="bookmark" style="display: inline-block; width: 0px; overflow: hidden; line-height: 0;" class="mce_SELRES_start"></span>

Relembramos que, quando a GoPro se tornou numa empresa cotada em bolsa, valia 10 mil milhões de dólares em 2014. Todavia, o preço das suas ações caiu bastante, cerca de 36% para ser exato. Em 2018 a GoPro está avaliada em cerca de 700 milhões de dólares. Valor que estará a tentar empresas como a chinesa Xiaomi.

Para já ainda não temos detalhes sobre a proposta de aquisição da norte-americana GoPro pela Xiaomi. Todavia, acredita-se que o negócio envolvesse mais de mil milhões de dólares segundo as previsões dos analistas, segundo a peça da Bloomberg.

Assim que tivermos mais informações serão os primeiros a saber.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Xiaomi Mi 6X chega em breve com o Snapdragon 660 e Android Oreo

WhatsApp garante a segurança dos dados do utilizador

Huawei lançará smartphone com Android Go [opinião]

Fonte | via

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.