Xiaomi Flex: Preço e datas do smartphone dobrável da Xiaomi

Filipe Alves

O Xiaomi Flex deverá ser o primeiro smartphone dobrável da empresa chinesa. O smartphone já não é segredo para ninguém porque até um dos seus executivos já o mostrou em vídeo (podes ver abaixo).

Com o lançamento do Galaxy Fold e Huawei Mate X, a Xiaomi tem algo a provar se quer continuar competitiva no mercado. O Xiaomi Flex será isso mesmo. Um smartphone tão revolucionário quanto o primeiro Mi Mix.

Xiaomi Flex smartphone dobrável

De acordo com as informações, o Xiaomi Flex chegará ainda este ano e com um preço a rondar os 1000$, ou seja, 880€. Um valor bem abaixo do Samsung Galaxy Fold que custa 1700€ e do Huawei Mate X que tem o valor de 2300€.

Xiaomi Flex não poupará em especificações

As mais recentes informações indicam ainda que a Xiaomi não poupará em especificações, ao contrário do Motorola Razr. Enquanto que a Motorola lançará um smartphone com menores especificações de forma a baixar o preço, a Xiaomi olhará de forma diferente.

O smartphone dobrável chegará com o processador Qualcomm Snapdragon 855 e pelo menos 8GB de memória RAM. Especificações de um verdadeiro topo de gama para 2019.

Como será o smartphone dobrável da Xiaomi

O novo gadget dobrará de forma diferente aos outros apresentados mas terá a mesma ideologia. Ou seja, o smartphone poderá abrir para ficar do tamanho de um pequeno tablet. Contudo, dobrará nos cantos para trás. Quando fechado terá o ecrã curvo no cantos que se arrastará para a parte traseira. Ainda estou para ver que capas protetoras é que teremos à venda para um smartphone deste calibre.

As informações ainda são jovens. Isto é, acredita-se que mais informações e vídeos do smartphone chegarão no futuro. Até lá, continuaremos a esperar que a Xiaomi faça uma outra revolução no mundo de smartphones.

Editores 4gnews recomendam:

Fonte | Via

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.