Xiaomi explica escolha do Mediatek Helio G90T no Redmi Note 8 Pro

Bruno Coelho
Comentar

A dois dias do seu lançamento, o grande tema em torno do Redmi Note 8 Pro não é a sua anunciada câmara de 64 megapixeis. Em vez disso, o grande discussão gira em torno do processador que vai equipar o smartphone – o Mediatek Helio G90T.

O CEO da Redmi – Lu Weibing – recorreu à rede social Weibo para tentar acalmar os ânimos, e explicar a escolha. No comunicado, o líder da submarca da Redmi afirma que a Mediatek tem “trabalhado arduamente” para resolver e otimizar os problemas do passado.

A declaração completa de Lu Weibing

"Muitos Mi Fãs estão preocupados com o rendimento geral de um processador Mediatek. Também estão muito preocupados pela reincidência de algumas más experiências de consumo de energia nos últimos anos com processadores da empresa. Permitam-me falar-vos do progresso da tecnologia e dos produtos Mediatek nos últimos anos.

No processo de comunicação com a Mediatek, estes são muito honestos acerca dos problemas que sofreram nos primeiros produtos. Têm trabalhado arduamente para resolver e otimizar esses problemas, e rapidamente vimos um progresso tremendo.

Nos últimos anos, empresas como a Huawei, Oppo ou Vivo também insistiram em usar processadores Mediatek. A cada ano usam dezenas de milhões de chips da empresa.

Nas plataformas de produtos de gama média e alta dos nossos amigos competidores, tenho ouvido que os envios dos processadores e a sua reputação são boas. Isto agrega confiança e segurança ao uso de processadores desta fabricante pela Redmi.

Nós na Redmi estamos dispostos a trabalhar com os melhores parceiros do mundo. Queremos continuar a criar bons produtos e serviços a utilizadores de todo o planeta."

redmi note 8 pro
Este é o Redmi Note 8 Pro

Bateria de 4500mAh e refrigeração líquida mostram compromisso da Xiaomi

Desta forma, o porta-voz da Redmi quer deixar claro que o dispositivo foi melhorado de forma a adequar-se ao consumo de um processador Mediatek. O Note 8 Pro vai também ter uma bateria de 4500mAh, e terá refrigeração líquida para que as temperaturas se mantenham baixas.

A partir de dia 29 de agosto saberemos se toda esta confiança no processador é, ou não, justificada. A aposta é arriscada, e serão precisas mais que palavras para tornar este Redmi com processador Mediatek num sucesso junto dos consumidores.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.