Xiaomi está em segundo lugar de wearables mais vendidos do mundo! Huawei cai para quarto!

Filipe Alves
Comentar

Apple, Xiaomi, Samsung, Huawei e Fitbit. Este é o top 5 de fabricantes que mais vendem wearables no mundo. Chega com a surpresa da queda da Huawei num segmento que não seria de esperar e o contínuo crescimento da Apple, Xiaomi e Samsung no setor.

A empresa que mais surpreendeu até foi a Samsung. A empresa conseguiu em 2019, segundo os analistas da IDC, ultrapassar a Huawei e Fitbit. Assim sendo, fica no terceiro posto de fabricantes que mais vendem wearables.

Eis o TOP 5 de vendedores de wearables no mundo

Empresa 4º trimestre 19 Cota de mercado Crescimento anual
Apple 43.4 (Milhões un) 36.5% 119.9%
Xiaomi 12.8 10.8% 71.1%
Samsung 10.5 8.8% 127.6%
Huawei 9.3 7.8% 63.4%
Fitbit 6 5% 7.8%
Outros 37 31.5% 66.7%
Total 118.9 100% 82.3%

A Samsung foi a empresa que mais cresceu no setor num ano. Todavia, não podemos descartar o crescimento da Apple e Xiaomi. A cota de mercado da Apple é consideravelmente maior que a dos restantes, mas isso pode mudar.

As fabricantes cada vez investem mais neste tipo de tecnologia e a procura é também maior. Ou seja, mesmo que a Huawei tenha caído de posição, face ao ano passado, continuou a mostrar um crescimento na venda de wearables.

Xiaomi e Apple mostram como se faz

Estão duas empresas são o extremo. A Apple faz caro e bem feito. Porém, a pensar seriamente no seu ecossistema. Exemplo disso é a impossibilidade de funcionamento do Apple Watch com um smartphone Android.

Já a Xiaomi faz barato e bem feito. Contudo, continua a não ter a mesma integração e qualidade de produtos dos gadgets da Apple. Porém, vale a pena salientar que embora os produtos mostrem menos qualidade (muito pouca), os preço são consideravelmente diferentes.

Em suma, este mercado ainda vai dar muito que falar. Os fabricantes perceberam que é um setor que merece investimento e não vejo a hora para saber como será a sua evolução.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.