Xiaomi está a trabalhar numa máscara inteligente que fará bem mais que filtrar ar

Carlos Oliveira
Comentar

A Xiaomi é uma empresa com um vasto portefólio que abrange bem mais que smartphones. Como se essa imensidão de produtos não fosse suficiente, a chinesa está agora a desenvolver uma máscara inteligente.

Ainda sob a forma de uma patente preenchida junto da USPTO, este documento mostra-nos como a Xiaomi quer alargar a sua presença nos acessórios relacionados com a saúde. Não sabemos se o surto de Coronavirus teve influência na conceção desta ideia, mas é bem possível que sim.

Xiaomi máscara

Máscara da Xiaomi irá avaliar a qualidade do ar que respiramos

De acordo com a patente agora conhecida, a máscara inteligente da Xiaomi será composta por quatro módulos que se complementarão entre si:

  • Módulo do processador
  • Módulo de memória
  • Módulo de conectividade
  • Módulo de bateria

Como é de esperar, o primeiro será responsável pelo processamento de todos os dados registados, sendo posteriormente armazenados no módulo de memória. Em seguida, o módulo de conectividade irá transmitir esses dados para uma aplicação ou para a cloud.

Todos os sensores incluídos nesta máscara inteligente permitirão a análise de dados como o tempo total de uso do acessório ou a quantidade de ar absorvido. Será ainda possível calcular o índice de qualidade do ar que te rodeia.

Este acessório poderá ainda ajudar a prevenir doenças respiratórias

Um doa atrativos desta máscara inteligente é a sua habilidade para analisar a capacidade pulmonar dos seus utilizadores. Estes dados poderão ser uma ajuda preciosa para aqueles que sofram de doenças respiratórias.

Ademais, será possível medir quantas vezes respiramos por dia, o nosso volume respiratório e saberá ainda quanto estiveres em movimento graças ao acelerômetro e giroscópio embutidos. Claro que este pacote não poderia dispensar o básico destes acessórios, que é a filtragem do ar.

Sendo esta apenas uma patente, não temos forma de saber se esta máscara inteligente alguma vez será produzida. No entanto, tratando-se da Xiaomi, não é uma hipótese remota e o seu preço poderá ser bastante acessível.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.