Home Android

Xiaomi vai tornar-se numa empresa de capital aberto em Maio

Agora, em 2018, a Xiaomi quer tornar-se numa numa empresa de capital aberto. Ponderarias a compra de ações desta fabricante?

Xiaomi investimento Lei Jun empresa de capital aberto
A empresa fundada em 2010 por Lei Jun procura agora o investimento público ©reuters

A fabricante chinesa fundada em 2010 por Lei Jun, na fotografia, prepara-se para dar um dos mais importantes passos em toda a sua história. Com efeito, agora que já é a 4ª maior fabricante na China, a maior fabricante na Índia e uma das 10 maiores fabricantes mundiais. Com efeito, o próximo passo da Xiaomi será a bolsa de valores, tornando-se uma empresa de capital aberto.

Com efeito, tal como avança a publicação Hong Kong Economic Times, citada pela Gizmochina, a Xiaomi prepara-se para fazer a primeira oferta pública. Isto é, em maio assistiremos à sua IPO, do inglês Initial Public Offering ou oferta pública inicial. Na prática será a primeira vez que as ações desta empresa privada serão vendidas ao público. Por norma na bolsa de valores, tornando-se assim numa empresa de capital aberto.

Vê ainda: Sony Xperia XZ2 Premium é oficial com ecrã 4K e dupla câmara traseira

Com efeito, as fontes asiáticas apontam que a oferta pública inicial e o processo de se tornar uma empresa de capital aberto ocorrerá já em maio. Mais ainda, já no final de 2017 surgiriam rumores de que a marca se estaria a preparar para “entrar” na bolsa. Agora, estes rumores ganham nova credibilidade.

Todavia, para que a Xiaomi se torne numa empresa de capital aberto procurará em primeiro lugar uma capitalização, forte. Segundo a Hong Kong Economic Times a Xiaomi registará o pedido de oferta pública inicial já no início de maio. Aí, a Xiaomi pode ser avaliada como valendo entre 65 mil milhões de dólares ou 70 mil milhões de dólares.

Xiaomi tornar-se-á uma empresa de capital aberto

Em euros, a fabricante chinesa poderá ser avaliada em cerca de 52 mil milhões de euros ou cerca de 56 mil milhões de euros. Ainda assim, veríamos rumores anteriores a apontar uma cotação de 100 mil milhões de dólares ou 81 mil milhões de dólares. Caso tal se verifique seria uma das revelações do ano, uma jovem startup de tecnologia a atingir esta fasquia. Acredita-se ainda que, para mediar a operação a Xiaomi recorra à Morgan Stanley e ao grupo Goldman Sachs.

empresa de capital aberto Xiaomi em Portugal Android
A gigante chinesa anda na boca e nos bolsos dos portugueses. Para quando uma Mi Store em Portugal com os Android da marca?

Já recentemente, o vice-presidente sénior da Xiaomi, Wang Xiang afirmaria durante uma entrevista à CNBC que, neste momento, a empresa estava a reunir os recursos de que necessita para entrar nos Estados Unidos da América. Ora, estas declarações parecem indicar que este IPO está para breve, sendo um dos pré-requisitos para a entrada nos EUA.

Caso toda esta oferta pública inicial corra conforme o previsto, a Xiaomi teria assim os fundos de que necessitaria para entrar em novos mercados. Recordo que ainda recentemente a fabricante chinesa entraria no mercado nacional. Mais ainda, agora que já está presente em loja física. Espera-se que aposte também nas operadoras nacionais, sendo apenas uma questão de tempo.

Por último, em 2014 a Xiaomi foi avaliada em 45 mil milhões de dólares. Sendo na altura a empresa startup de tecnologia mais valiosa. Entretanto, a fabricante também já atingiu a meta por si colocada de 15 mil milhões de dólares em receitas. Valor auferido durante o ano de 2017.

Agora, em 2018, a Xiaomi quer tornar-se numa numa empresa de capital aberto. Ponderarias a compra de ações desta fabricante?

Assuntos relevantes na 4gnews:

Xiaomi Mi A1 começa a desaparecer das lojas, Xiaomi Mi A2 a caminho?

Xiaomi Redmi 6A pode ser o ‘Cereus’ com MediaTek e Android Oreo

Android Oreo e Helio P60 da MediaTek, os ‘trunfos’ do OPPO A3

Fonte | Via 

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).