Xiaomi e Huawei preparam forte ataque aos smartphones dobráveis da Samsung!

Vitor Urbano
Comentar

Depois de se pensar que o segmento dos smartphones dobráveis iria "rebentar" durante este ano, parece que as fabricantes decidiram ter uma abordagem bem mais cautelosa do que seria de esperar. Até agora, apenas três fabricantes de relevo lançaram no mercado smartphones dobráveis, sendo elas a Samsung, Huawei e Motorola.

Atualmente, a Samsung é claramente a fabricante que domina este mercado, tendo já lançado dois modelos distintos que têm como objetivo alcançar tipos de utilizadores diferentes. Agora, surgiram informações de que a Huawei e Xiaomi estão a preparar um "ataque" à liderança da Samsung.

Xiaomi Huawei smartphone dobrável

De acordo com o reconhecido leaker chinês "Digital Chat Station", ambas as fabricantes já avançaram com a compra de Ultra-thin Glass (UTG), a ser utilizado na produção em massa de smartphones dobráveis. Este é o mesmo tipo de vidro utilizado pela Samsung no Galaxy Z Flip.

Vidros ultra-finos poderão ser o segredo para o sucesso dos smartphones dobráveis

Atualmente, não há dúvida de que os smartphones dobráveis são o ponto alto nos avanços tecnológicos do segmento móvel, mas continuam a ter muitos fatores que impedem a sua adoção em massa. Entre eles, está o seu preço inacessível a muitos utilizadores e obviamente a fragilidade dos seus ecrãs.

Ainda que os smartphones dobráveis possam ser extremamente aliciantes para qualquer fã de tecnologia, justificar um possível investimento não é tarefa fácil. Além de terem um preço extremamente elevado, são smartphones que ainda apresentam grandes fragilidades nos seus ecrãs e mecanismos.

Além de estarem constantemente vulneráveis a um grande variado tipo de acidentes, o seu ecrã é consideravelmente mais frágil que o de um smartphone tradicional. Até mesmo no Galaxy Z Fip onde a Samsung utilizou um UTG, acabaram por colocar uma película de plástico por cima, para proteger de possíveis estilhaços.

Desta forma, todos os smartphones dobráveis disponíveis no mercado, têm um ecrã que pode ficar com marcas permanentes caso faças demasiada pressão com uma unha, o que facilmente pode acontecer durante a sua utilização diária.

É ainda muito cedo para saber se a Xiaomi e Huawei vão apostar no mesmo tipo de implementação da Samsung, mas esperamos que consigam desenvolver diferentes alternativas. A utilização de uma camada de vidro como camada principal no ecrã de um smartphone dobrável, é o salto que precisamos para ter uma maior segurança durante a sua utilização.

Editores 4gnews recomendam:

Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.