Xiaomi é a única capaz de ameaçar a Apple no mercado dos auriculares sem fios

Vitor Urbano
Comentar

A Xiaomi continua a apostar forte na evolução das suas ofertas no segmento dos wearables, mais concretamente dos auriculares sem fios TWS. Com o regular reforço das suas ofertas, a fabricante continua a fazer crescer a sua quota de mercado a cada trimestre que passa, sendo a única que se apresenta capaz de vir a ameaçar a Apple.

De acordo com dados avançados pela Counterpoint, a Xiaomi terminou 2020 com uma quota de mercado de 13%, o que lhe garantiu a segunda posição no ranking de maiores fabricantes de auriculares sem fios do mundo. É verdade que ainda estão longe de conseguir alcançar os 29% registados pela Apple, mas a garantiram já uma tranquila vantagem para as restantes rivais.

Xiaomi Apple auriculares sem fios

A fechar o pódio está a Samsung (empatada com a JBL) com uma quota de apenas 5%, deixando bem claro que a aposta exclusiva em auriculares sem fios "premium" não tem os resultados que a fabricante certamente desejaria.

Xiaomi continua a encurtar a vantagem da Apple neste competitivo segmento

O crescimento da Xiaomi nas vendas de auriculares TWS é por si só impressionante, mas torna-se ainda mais quando analisamos a sua prestação face à sua grande rival, Apple.

Entre o 3º e o 4º trimestre de 2020, a Xiaomi conseguiu encurtar a vantagem que a Apple tinha dos 25% para apenas 16%. Curiosamente, a Apple foca-se na venda de auriculares posicionados no segmento premium/topo de gama, enquanto o principal foco da sua rival é o segmento de mercado oposto, focando-se no lançamento de produtos extremamente acessíveis.

Assim, não restam grandes dúvidas quanto à situação atual deste mercado, onde as claras líderes são a Apple a Xiaomi. Dificilmente veremos outras fabricantes conseguirem chegar perto dos números alcançados por ambas as marcas.

Editores 4gnews recomendam:

Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.