Xiaomi dobra quota de mercado neste país com as Smart TV's

Rui Bacelar
Comentar

A Rússia tornou-se num dos maiores mercados para fabricantes chinesas como a Xiaomi, BBK, Haier, Fusion e Harper. Tal como no segmento dos smartphones Android e demais dispositivos móveis, também no mercado das Smart TV se verifica uma predominância e forte crescimento das fabricantes sediadas na China.

Segundo os dados da publicação russa Izvestia, as fabricantes chinesas mais que duplicaram as respetivas quotas de mercado na Rússia. Ou seja, desde o início do conflito armado com a Ucrânia.

Mais concretamente, no passado mês de maio uma das principais lojas online do país, a cadeia Ozon registou um aumento de 96% nas vendas de televisores de fabricantes oriundos da China face a abril. A tendência, contudo, já se vinha a fazer sentir.

Xiaomi tem na Rússia um dos maiores mercados de Smart TVs

Xiaomi Smart TV

Segundo a publicação supracitada a procura por televisores fabricados por marcas chinesas tem aumentado desde janeiro de 2022. Ou seja, mesmo antes do início do conflito com a Ucrânia, o apelo das Smart TV da Xiaomi e demais fabricantes asiáticas tinha aumentado na Rússia.

Porém, com o êxodo de marcas como a LG, Sony e Samsung, o mercado ficou entregue às marcas chinesas. Em particular, até então o mercado russo era dominado pela LG e pela Samsung, fabricantes sul-coreanas que ocupavam o primeiro e segundo lugar no mercado, respetivamente.

Porém com a suspensão das vendas na Rússia, abriu-se uma grande janela de oportunidade para marcas rivais como as referidas Xiaomi, BBK, Haier, Fusion e Harper. Agora, o mercado de televisores pertence-lhes, ainda que continuem a estar disponíveis nas lojas vários televisores da LG, Samsung e Sony.

Xiaomi, BBK, Haier, Fusion e Harper registam crescimento abrupto na Rússia

“Xiaomi, Realme, Honor (a spinoff of smartphone maker Huawei), and Oppo now hold 61% of Russia’s smartphone market by sales as of May 2022, compared with 44% a year earlier”https://t.co/XhR1BngVtn

— Ripper’s Ghost (@DenyThemEssence) 10 de julho de 2022

Todavia, perante o clima de incerteza que ronda as marcas habituais. Ou seja, com o temor da suspensão da assistência pós-venda e assistência ao consumidor, reparação e garantia, a preferência dos consumidores cambiou rapidamente para as marcas oriundas da China.

Em particular temos o exemplo da Haier, fabricante chinesa que aumentou em dez vezes a sua quota de mercado. Aliás, segundo a fonte referida supra, esta é uma das marcas líder no mercado em questão. Todavia, entre as fabricantes chinesas é a Xiaomi quem continua a liderar, tanto nos smartphones como nas Smart TV.

Em suma, o conflito com a Ucrânia provocou uma fuga das marcas "típicas". Assim, perante o vazio deixado, as concorrentes chinesas souberam identificar uma nova oportunidade para reforçar as respetivas quotas de mercado.

Xiaomi has announced the imminent start of sales in Russia of its new smartphone Poco X4 GT. The smartphone received a 6.6-inch LCD screen with a resolution of Full HD+ (2460 x 1080 pixels) with an image refresh rate of 144 Hz, a 16 MP front camera, a main triple camera (64 MP,

— Yaroslav Gavrilov  (@appletester_rus) 20 de julho de 2022

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com as novidades de tecnologia na 4gnews. Email: ruifbacelar@gmail.com