Xiaomi consegue lugar no consagrado Top 100 de empresas da TIME

Afonso Henriques
Afonso Henriques
Tempo de leitura: 1 min.

A revista TIME reconheceu pela primeira vez a Xiaomi como uma das 100 empresas mais influentes do mundo, depois dos grandes avanços tecnológicos apresentou este ano. Desta forma a Xiaomi junta-se ao leque de grandes empresas como a Google, Amazon ou Nvidia.

Temos observado um desenvolvimento cada vez mais extenso do ecosistema de produtos da Xiaomi, com o fabrico de computadores, dispositivos de dia-a-dia, aspiradores robóticos, scooters e smartphones, a culminar este ano no lançamento do Xiaomi SU7 Series, o veículo elétrico que chega ao mercado para fazer frente às opções existentes.

xiaomi su7 time

O carro elétrico SU7 elevou a empresa para outro patamar

No primeiro mês de anúncio do seu primeiro carro elétrico, a empresa quebrou recordes da indústria no que toca a transações feitas e unidades entregues. Além disso, mais uma vez, o ecossistema da Xiaomi revela-se adjuvante para o comprador na hora da escolha, conectando o utilizador à sua casa e ao seu carro de uma forma que nenhuma outra empresa consegue oferecer. O SU7 conecta-se a dispositivos domésticos, permitindo que o condutor controle a iluminação de sua casa e os seus eletrodomésticos, tudo a partir do carro.

O CEO da empresa, Lei Jun, afirma que o carro tem não só mais alcance que o líder atual do mercado, o Tesla Model 3, mas também mais aceleração que o Porsche Taycan, revelando-se assim extremamente mais capaz do que a sua concorrência. Além do salto significativo em performance em comparação com os líderes do mercado, o veículo foi colocado à venda para o mercado chinês por pouco mais de 30,000$ - sendo assim mais barato ainda do que o Model 3.

Como seria de esperar, em menos de 1 mês, o carro elétrico da Xiaomi já tinha mais de 70000 pedidos transacionados - ganhando, assim, um lugar no Top 100 anual de empresas mais influentes da TIME.

Além destas declarações, Lei Jun afirma que a Xiaomi está, neste momento, a priorizar investimentos a longo-prazo em tecnologias chave e de vanguarda, que beneficiem a humanidade. A empresa chinesa tenciona tornar-se um dos grandes fabricantes automóveis globais, bem como uma marca pioneira em tecnologia de topo, entre os próximos 15 a 20 anos.

Afonso Henriques
Afonso Henriques
O Afonso tendo explorado algumas áreas, sempre teve um gosto especial por jornalismo. Ávido apreciador de videojogos e tecnologia desde muito novo.