Xiaomi Civi será o melhor smartphone Xiaomi do ano num pormenor

Bruno Coelho
Comentar

Os dados estão lançados. Esta segunda-feira, 27 de setembro, a Xiaomi apresenta a sua nova linha de smartphones “Civi”. Tal como faz habitualmente, a Xiaomi já começou a promover o dispositivo nas redes sociais, e o seu design já é oficial.

Podemos esperar um módulo de câmaras retangular, ligeiramente diferente dos últimos equipamentos lançados pela marca. Já foi também confirmada oficialmente a inclusão do processador Snapdragon 778G.

Xiaomi Civi terá a melhor autonomia num smartphone da marca em 2021

Por este prisma, tudo indica que este será um equipamento de gama-média alta. Mas é na bateria que as coisas ficam interessantes, já que esta é de 4500mAh, mas a Xiaomi faz uma promessa arrojada.

Xiaomi Civi
Xiaomi Civi terá a melhor autonomia num smartphone da marca em 2021

Segundo a fabricante chinesa, este a “autonomia de bateria mais longa num smartphone da Xiaomi este ano”. Noutro cartaz são ainda confirmadas três grandes atualizações de software, o que indica suporte semelhante aos recém-lançados Mi 11T.

Já se sabe que o smartphone terá medidas de 71,5 mm (largura), 6,98 mm de espessura e peso de 166 gramas. E as câmaras, tal como nas últimas apresentações, prometem voltar a ser destaque.

Xiaomi Civi terá a melhor autonomia num smartphone da marca em 2021
Este é o Xiaomi Civi

A fabricante chinesa tem partilhado imagens de como vai usar machine learning para preservar a textura da pele nas fotografias, tornando-as mais realistas. Nas imagens partilhadas, a marca parece apontar mais para o público feminino com esta novidade. Além disso, o terminal terá uma câmara frontal de 32MP com focagem automática.

No Xiaomi Civi é esperado um painel de Full HD+ de 6,55” polegadas com taxa de atualização de 120Hz. A bateria de 4500mAh deverá ser carregada a 55W, faltando menos de 24 horas para podermos confirmar estes detalhes.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.