Xiaomi baixa nas vendas de smartphones mas cresce como nunca num novo segmento!

Filipe Alves
Comentar

A Xiaomi até pode ser muito conhecida por vender smartphones com uma qualidade/preço bem melhor que a concorrência. Contudo, é na área de IoT que a empresa mais cresce. Isto segundo as contas da fabricante asiática.

A Xiaomi bateu recorde de vendas, porém, a venda de smartphones baixou. O segredo para o sucesso está no novo segmento de produtos inteligentes para a casa. Segmento que a Xiaomi tem vindo a aumentar e a dar mais qualidade que nunca.

Xiaomi smartphones IoT

Venda de smartphones da Xiaomi continua a ser o ponto mais forte

Ainda que a venda de smartphones tenha baixado, continua a ser a maior fatia de lucro da marca. A Xiaomi vendeu 4.59 mil milhões apenas no terceiro trimestre. Os números são bons, todavia, 7.8% abaixo dos números do ano passado.

A Xiaomi vendeu mais de 32 milhões de equipamentos no terceiro trimestre e faz com que, segundo a Canalys, esteja no quarto lugar mundial. Depois da Samsung, Huawei e Apple.

IoT da Xiaomi cresce como nunca

Foi na "internet das coisas", conhecido como IoT, que a Xiaomi mais cresceu. A marca faturou 2.22 mil milhões mas com um crescimento de 44.4% face ao ano anterior. Exemplo disso são as câmaras de segurança, lâmpadas, campainhas inteligentes ou até routers que a empresa vende cada vez mais.

Com a concorrência a "dormir" num setor que promete ser o futuro, a Xiaomi tem aproveitado bem o crescimento do segmento e mostra-se cada vez mais na vanguarda da tecnologia.

Segmento IoT promete crescer cada vez mais

Com a "internet das coisas" ainda a ser uma coisa nova para a maior parte das pessoas, acredita-se que este segmento possa ainda estar no início.

A Xiaomi registou-se na bolsa como uma empresa de "internet", algo que os investidores questionaram seriamente. Porém, com este tipo de crescimento num setor totalmente inesperado, a Xiaomi prova que tinha razão a identificar-se dessa forma.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.