Xiaomi aumenta preços num dos seus mercados mais importantes. Sabe porquê

Bruno Coelho
Comentar

A Xiaomi é hoje uma das maiores fabricantes tecnológicas a nível mundial. Em mercados como a Índia, é mesmo uma das mais reconhecidas e vendidas entre quem compra telemóveis ou televisores.

Segundo o Livemint, a Xiaomi terá anunciado uma subida de preços nesta quarta-feira. É já a partir de hoje, 1 de julho, que a fabricante passa a cobrar entre mais 3 a 6% nos seus smartphones e Smart TVs.

Escassez de componentes e custos de envio na origem do aumento de preços

A Xiaomi não é uma ilha, e a escassez de componentes e custos de envio estarão na origem do aumento de preços. A falta de componentes como processadores é conhecida, e teve origem desde o início da pandemia da Covid-19.

xiaomi

“Devido à enorme incompatibilidade entre procura e oferta, a maioria dos componentes usados em smartphones, Smart TVs e outros aparelhos eletrónicos (processadores, ecrãs, painéis traseiros, baterias, etc) viram um movimento ascendente constante nos seus preços, afirma o porta-voz da marca ao Livemint.

A isto juntam-se também os custos superiores no que diz respeito ao transporte de produtos. E isso leva assim a que os smartphones e Smart TVs sofram o aumento de 3 a 6% nos seus preços junto dos consumidores.

Esta é a estratégia da Xiaomi anunciada para a Índia. Resta agora saber se a gigante tecnológica vai tomar as mesmas medidas nos mercados europeus, caso sinta constrangimentos semelhantes.

Recorde-se que a Xiaomi é já terceira classificada a nível mundial no mercado de smartphones. É um crescimento salutar de uma empresa com pouco mais de 10 anos de atividade no mercado.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Football Manager e o cinema são dois dos seus escapes, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.