Xbox Game Pass passa os 18 milhões de subscritores

Abílio Rodrigues
Comentar

Os serviços de subscrição de videojogos da Microsoft estão a atravessar uma fase muito boa, e nem a recente polémica com a subida do preço do Xbox Live Gold muda isso. Prova disso são os números agora revelados, que nos indicam que o serviço conta já com mais de 18 milhões de assinantes.

A introdução do Game Pass provou ser uma jogada de génio da Microsoft, capaz de fomentar o crescimento exponencial da comunidade Xbox.

Xbox Game Pass é o melhor serviço da indústria

Xbox Game Pass now has 18 million subscribers according to Satya Nadella (Microsoft earnings conference call)

— Daniel Ahmad (@ZhugeEX) 26 de janeiro de 2021

Assente em pilares como uma abordagem orientada para o consumidor e um preço justo para o serviço oferecido, o Xbox Game Pass é adorado por uma boa fatia dos consumidores e visto como melhor serviço da indústria.

Durante um chamada com investidores, a Microsoft referiu o número recorde de subscritores do Game Pass como catalisador do crescimento da indústria como um todo. Obviamente, a companhia retira dividendos com tudo isto registando receitas superiores a 1.5 mil milhões de dólares no último trimestre.

A isto juntam-se também receitas de 2 mil milhões relacionadas com conteúdos de terceiros, potenciados pelos 100 milhões de utilizadores mensais ativos do Xbox Live no PC, consolas e mobile.

Jogos como Assassin's Creed Valhalla ou Call of Duty: Black Ops Cold War ajudam a cimentar a posição da Microsoft na indústria, mesmo tendo em conta os reembolsos relativos a Cyberpunk 2077.

Microsoft quer voltar aos exclusivos

Mas nem sempre foi assim para a Microsoft e para a Xbox. Aquando do lançamento da primeira consola Xbox a marca conquistou os jogadores com os seus títulos exclusivos, mas parece que essa estratégia está essencialmente abandonada.

A marca parece ter colocado a produção de jogos first-party de lado, insistindo nas mesmas franquias desde 2013. Apesar disso olha agora para os jogos de estúdios externos de forma mais inteligente, sendo capaz de retirar dividendos dessa abordagem.

A Microsoft tem comprado vários estúdios de produção para começar a regressar aos exclusivos, mas o caminho é longo e terá de ser percorrido com uma estratégia bem pensada.

A ideia é fazer frente às ofertas da Sony, cuja qualidade ajuda bastante na hora do consumidor decidir qual a consola que vai comprar.

A partir de 2022 esperamos começar a ver os Microsoft Studios a apresentar novas franquias capazes de devolver o brilho aos exclusivos Xbox. Uma Xbox forte é bom para todos, especialmente para os consumidores.

Editores 4gnews recomendam:

Abílio Rodrigues
Abílio Rodrigues
Apaixonado por tecnologia desde que montou o seu primeiro computador, continua em fase lua-de-mel com tudo o que envolva um processador e permita umas sessões videolúdicas.