Windows 11 no smartphone? Será possível com o Android 13 da Google

Rui Bacelar
Comentar

Windows 11 ARM num smartphone? Aparentemente é possível fazê-lo em ambiente virtual (virtual machine) como demonstra agora um programador que teve acesso à versão de testes do Android 13 da Google. É uma demonstração promissora do futuro do Android.

Mais concretamente, graças ao suporte alargado do Android 13 para a virtualização foi possível executar uma versão do Windows 11 ARM num telemóvel Google Pixel 6. É um sólido indicador da versatilidade e produtividade a esperar desta versão do sistema operativo para dispositivos móveis como os tablets e smartphones.

Windows 11 ARM a correr em máquina virtual num Google Pixel 6

Ainda que o Android 13 não se afigure como grande evolução face ao atual Android 12 (ainda em distribuição e longe da maioria dos utilizadores), certo é que as melhorias estão já a ser preparadas. Entre estas temos um seletor de imagens mais seguro, ícones cujo aspeto variará consoante o tema definido pelo utilizador e novas permissões para a ligação Wi-Fi.

Todavia, como demonstra agora o programador Danny Lin através do Twitter (@kdrag0n), a próxima grande versão deste sistema operativo apresenta um suporte aprimorado para a virtualização. Desse modo foi possível colocar o Windows 11 ARM a correr numa máquina virtual criada no smartphone Google Pixel 6.

Para provar as suas alegações o programador partilhou várias capturas de ecrã e vídeo mostrando vários dos menus do Windows 11 a partir do seu Pixel 6. Podemos ver, com efeito, várias das suas partilhas na sequência de publicações no Twitter atestando a veracidade das suas ações.

O Android 13 abre novas janelas de produtividade em ambiente virtual (VM)

Importa frisar que em causa está a primeira versão de testes para programadores do Android 13. Ou seja, a Android 13 Developer Preview 1 (DP1), disponível.

O melhor de tudo é o pequeno vídeo em que o programador demonstra o jogo Doom a correr no Windows 11 em VM. Já como seria de esperar, o aceleramento de hardware (GPU) não é suportado. Os resultados podem ser vistos acima no tweet.

O programador também mostra outros sistemas, neste caso distribuições Linux além do Windows 11 ARM bem demonstrado. Em suma, esta é uma primeira amostra das potencialidades da próxima grande distribuição do sistema Android a chegar em 2022.

Espera-se, com efeito, que a nova versão chegue no final do ano, entretanto, teremos mais versões de teste, bem como o desenvolvimento de mais novidades.

Editores 4gnews recomendam:

  • Redmi K50 Gaming Edition: este é o grande trunfo do telemóvel Xiaomi
  • Apple iPhone SE 3: iPhone barato não tardará a chegar à Europa
  • Google dLight: o candeeiro inteligente que vais querer comprar
Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com as novidades de tecnologia na 4gnews. Email: ruifbacelar@gmail.com