WhatsApp: partilha de imagens será mais segura com esta novidade

Bruno Coelho
Comentar

O WhatsApp tem estado no epicentro de várias conversas sobre privacidade. Isto porque o serviço de mensagens decidiu alterar os seus termos de privacidade recentemente. Mas nem por isso deixa de trabalhar em novas formas de tornar as tuas partilhas mais seguras.

Através de uma descoberta do WABetaInfo, ficamos a saber que num futuro próximo o WhatsApp dará aos seus utilizadores a possibilidade de enviarem imagens que se autodestroem.

Whatspp: imagens autodestrutivas. Crédito: WABetaInfo
Whatspp: imagens autodestrutivas. Crédito: WABetaInfo

Tal como podes ver nas imagens, assim que partilhas o conteúdo recebes o aviso de que “esta imagem vai desaparecer, assim que deixes a conversa”. E isso é algo que poderás escolher usar ou não a partir do pequeno ícone indicado nas imagens.

Ao ativares a funcionalidade, garantes que a imagem em questão não pode ser exportada do WhatsApp. E assim que a pessoa a quem a enviaste também abandone a conversa, esta desaparecerá por segurança.

Deteção de captura de ecrã ainda não foi implementada

Este é um conceito semelhante ao que temos nas mensagens diretas do Instagram. No entanto, é referido que o WhatsApp ainda não implementou a deteção de captura de ecrã nesta funcionalidade. Algo que esperamos que faça antes de a lançar para todos.

A novidade estará disponível tanto em conversas privadas como de grupo, e as imagens estão ofuscadas até que o recetor clique nestas. Esta será uma funcionalidade que se segue após o lançamento das mensagens autodestrutivas.

O WABetaInfo refere que não sabe quando a funcionalidade ficará disponível para todos os utilizadores. Mas refere que estará disponível tanto para utilizadores de iOS como para quem usa smartphones Android.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.