WhatsApp avança com restrição no envio de mensagens que podes não gostar

Bruno Coelho
Comentar

As notícias falsas espalham-se como uma verdadeira pandemia. E é uma luta constante das redes sociais e serviços de comunicação que tal seja mitigado. A próxima medida do WhatsApp, o serviço de mensagens diretas mais usado no mundo, pode ir nesse sentido.

Corria o ano de 2019 quando este serviço de mensagens deixou de permitir aos utilizadores a partilha de mensagens reencaminhadas para mais de cinco conversas em simultâneo. No ano seguinte, o limite passou para apenas uma conversa.

Mensagens reencaminhadas só poderão ser partilhadas individualmente em conversas de grupo

O WhatsApp prepara-se para ir mais longe no combate à desinformação. O serviço está a testar a limitação de partilha de mensagens reencaminhadas para apenas uma conversa de grupo em simultâneo. A descoberta foi feita pela página WABetaInfo.

Crédito: WABetaInfo
Crédito: WABetaInfo

Tal como a fonte refere, esta limitação já existe em mensagens consideradas virais, ou que foram reencaminhadas mais de quatro vezes. A mudança agora iniciada na versão Beta da app, é válida também para outras mensagens.

Como podes ver na imagem partilhada pela WABetaInfo, o utilizador recebe o aviso de que “mensagens reencaminhadas apenas podem ser enviadas para um grupo de conversa”. Caso existem dúvidas, este pode clicar em “saber mais” e conhecer a razão da limitação.

Esta mudança foi descoberta na versão Beta 2.22.7.2 do WhatsApp para Android. O objetivo parece ser o de combater a desinformação, mas pode não agradar a utilizadores cujo objetivo não seja espalhar esse tipo de conteúdo, mas sim fazer uma partilha ingénua.

Os utilizadores passarão a ter de partilhar uma mensagem de forma individual para grupos diferentes. Para já esta limitação apenas está disponível para utilizadores com a versão de testes no Android, mas deve ser uma questão de tempo até chegar a todos.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.