Web Summit volta à "normalidade" em novembro de 2021

Rui Bacelar
Comentar

A Web Summit 2021 voltará a acolher milhares de fãs da tecnologia e empreendedorismo, pessoalmente, no final do próximo ano. Em 2020, face às restrições impostas pela pandemia COVID-19, o evento converte-se totalmente ao formato online.

Paddy Cosgrave, o responsável pelo maior certame tecnológico da Europa, mantém o acordo milionário com a Câmara Municipal de Lisboa, querendo o edil fixar este vento em solo luso. Cosgrave avançou à Reuters que em 2021 tudo voltará ao normal.

Novembro de 2021 marcará o regresso dos fãs à Web Summit

Web Summit Paddy Cosgrave

"O evento já está reservado", avançou Paddy Cosgrave à agência Reuters na última quarta-feira. "Em novembro (do próximo ano), a Web Summit voltará a realizar-se em pessoa e mal posso esperar pelo seu regresso", denotou Cosgrave.

Recordamos que desde 2016 a Web Summit tem-se realizado em Lisboa, capital escolhida em detrimento de Dublin, a anterior anfitriã. Atraindo cerca de 70 mil participantes anualmente, o evento é repleto de palestras, entrevistas e partilha de conhecimento.

Conta com grandes nomes do mundo tecnológico, entre CEOs de grandes empresas, até às jovens promessas de Silicon Valley e uma miríade de startups que tenta sorver conhecimento e ganhar notoriedade entre o público fervilhante.

A Web Summit 2020 é integralmente online

Face às circunstâncias atuais já havia sido decidido pela direção do evento que o mesmo se transformará, adotando integralmente o formato online. Apesar do cancelamento da maioria dos certames e congressos em 2020, a Web Summit quer fazer cumprir a sua missão ainda que para tal tenha de repensar toda a estrutura.

Perante tais condicionantes, em 2020 a organização conta com até 100 mil participantes nas sessões e conferências online. Entre os oradores mais esperados conta-se a direção da Comissão Europeia, bem como o diretor máximo da Zoom.

Mais ainda, sem ter revelado a identidade da parte em questão, Cosgrave afirmou que em 2021 assistiremos a uma das maiores conferências do mundo. Segundo o seu testemunho, uma das palestrantes terá pago uma taxa de 6,5 milhões de euros para poder usar a infraestrutura montada pela organização da Web Summit.

O futuro da Web Summit passa por Portugal e pelo Brasil

Web Summit Portugal

Em 2021 a organização espera receber 70 mil participantes durante os últimos dias de novembro. Ao mesmo tempo, contam com pelo menos 80 mil participantes via online, pretendendo proporcionar o melhor das duas modalidades aos interessados.

"Não tenho a menor dúvida que será fantástico trazer toda a gente de volta a Lisboa", confessou Cosgrave. O empreendedor frisou ainda que, através da assistência online, poderão acolher participantes da Nova Zelândia e outros países distantes graças a esta via.

O futuro da Web Summit, no entanto, passa pela América do Sul. Cosgrave partilhou através do seu perfil de Twitter uma publicação onde apontava a edição de 2022 para o Rio de Janeiro ou Porto Alegre. O Brasil será o próximo destino da conferência.

"O Brasil é um país absolutamente fantástico e em crescimento". Entretanto, aumenta a expectativa para a edição de 2020 e desponta já a antecipação para o "regresso à normalidade" em 2021 na capital lusa.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.