comscore comscore
Home Android

Agora é a Vodafone! Afinal o que tem o mundo contra a Huawei?

Ontem referimos que a Vodafone no Reino Unido decidiu por bem suspender a utilização de equipamentos da Huawei. Esta notícia chegou de surpresa para muitos. Visto que a Huawei é uma das marcas mais conhecidas do mundo e mais utiliza em Portugal, o que levaria à Vodafone ter suspendido a sua utilização?

Tal como todas as outras, a Vodafone tem medo que os seus clientes sejam alvo de espionagem. Ainda que esta suspensão não seja definitiva, a Vodafone aguarda mais resultados das pesquisas para tomar uma decisão concreta.

Agora é a Vodafone! Afinal o que tem o mundo contra a Huawei?

A empresa britânica, que tem relevância no mercado de operadoras em Portugal, não é a única. Os Estados Unidos baniram tecnologia da Huawei, o Canadá também. O Japão foi pela mesma onda e a Noruega e Austrália decidiram tomar a mesma decisão. Afinal de contas o que tem o mundo contra a Huawei?

Huawei está em apuros porque está maior do que se esperava

Para os olhos dos consumidores a Huawei é perfeita. Uma marca com produtos de qualidade com um preço agradável. Uma marca que chegou para revolucionar o mercado de smartphones e routers. Aliás, se te levantares do sofá e fores ver qual a marca do teu router da MEO, NOS ou Vodafone, a probabilidade de ser Huawei é grande.

Espionagem é o maior receio

Não é segredo que a Huawei é uma marca forte na China e muito apoiada pelo governo Chinês. Um governo controlador e que proíbe aplicações como o Facebook pelo receio à liberdade de expressão.

A China é também uma das maiores potências mundiais a nível militar. Não só tem um exército que mete medo, como armamento para deixar qualquer potência mundial em cinzas.

Visto que a Huawei e o governo Chinês são “unha e carne”, governos de todo o mundo estão com receio que a empresa chinesa forneça dados dos seus utilizadores à China. Pior do que isso, não há forma de saber se a Huawei o faz ou não.

Visto que a tecnologia é feita pela empresa chinesa (incluíndo processadores) não há forma de saber se existem ou não “backdoors” que forneçam informações sem os utilizadores ter conhecimento.

A FBI, CIA, NSA referiram que “mais vale prevenir do que remediar” e já referiu ao governo americano que não utilizem produtos ou infraestruturas da Huawei. Embora não existam provas concretas face as acusações, existem hipóteses sérias que a Huawei não seja de confiança.

A Huawei quer ganhar no 5G mas o mundo não deixa!

A Huawei está a atacar o mercado com 5G. Não os consumidores mas os operadores. tal como nos produtos que vemos nas lojas de telemóveis. As infraestruturas de 5G da Huawei tem um preço mais apelativo e uma qualidade idêntica à concorrência. Mas é aqui que as coisas estão mal paradas.

Se até ao momento o receio estava que a Huawei espiasse utilizadores com os smartphones da marca e routers, com o 5G a marca pode perfeitamente criar uma backdoor na infraestrutura que os levem a receber TODOS os dados dos equipamentos que se conectam à rede. Ou seja, não interessa se tens um iPhone, Samsung, ou LG. Não interessa se é por telemóvel, computador ou tablet. Tudo que for lá conectado pode ser interferido.

Devemos ou não confiar na Huawei?

Já diz o ditado, a Huawei é “inocente até que se prove o contrário“. Não há provas que a Huawei fornece ou fornecerá os dados dos utilizadores ao governo Chinês. Porém, temos de perceber que muito do capital da marca chega desse governo. Até que ponto é que não há nada em troca?

Editores 4gnews recomendam:

Youtube começa a repensar as resoluções automáticas dos vídeos

‘Filmado num iPhone’ não é propriamente verdade! Nova polémica à vista!

Google: Android Q terá gravação de ecrã e ‘atalho de emergência’

Fundador do projeto 4gnews, sempre olhei para a tecnologia como um pedaço de nós. Desde cedo ligado ao mundo tecnológico, este é literalmente o meu trabalho de sonho. Amante de vinho e apaixonado pelo meu Vit. Guimarães, acredito ainda que todas as nossas acções são o gatilho para o nosso futuro.