Vivo X20 Plus UD - Algumas películas comprometem o seu leitor biométrico

Carlos Oliveira
Vivo X20 Plus UD
Vivo X20 Plus UD

A revolução pela qual muitos esperavam no setor da autenticação biométrica chegou finalmente. O primeiro smartphone com um leitor de impressões digitais embutido no ecrã foi apresentado na CES 2018 e dá pelo nome de Vivo X20 Plus UD. Na altura muitos pormenores ficarem por esclarecer - como por exemplo o seu nome - mas aos poucos a empresa chinesa tem vindo a divulgá-los.

É verdade que este não é o smartphone mais fantástico alguma vez apresentado. O seu design não é nada que não tenhamos já visto no mercado e as suas especificações são de gama média alta. Contudo, este destaca-se por ser o primeiro equipamento a chegar ao mercado com um leitor de impressões digitais no ecrã.

Vê ainda: Google investe em Portugal e abre Centro de Serviços já em junho

Com a constante redução das margens dos ecrãs dos smartphones, novas formas tiveram de ser adotadas para a alocação deste leitor biométrico. Deixou de haver espaço para a alocação deste pedaço de hardware por baixo dos ecrãs e a solução mais elegante - e a que todos querem - é a sua alocação por debaixo do ecrã.

Foram várias as empresas tecnológicas a tentarem lançar para o mercado esta tecnologia. Fala-se que a Samsung já terá este tecnologia desenvolvida, mas ainda longe de atingir os parâmetros que ela considera aceitáveis.

Mas eis que nos chega este Vivo X20 Plus UD. Este traz finalmente o leitor biométrico que todos esperavam, desenvolvido pela Synaptics. Este novo sensor ótico encontra-se colocado entre o painel de vidro e o display OLED. O dedo do utilizador será iluminado pelo próprio ecrã do smartphone e será esse reflexo que permitirá ao sensor CMOS autenticar o utilizador.

Por forma a que tudo possa correr pelo melhor numa utilização diária, há um pormenor que a Vivo considera ser relevante informar já a potenciais compradores. O leitor biométrico no ecrã do novo Vivo X20 Plus UD poderá não funcionar com algumas películas protetoras que excedam uma determinada grossura.

Novo Android da Vivo com sensor biométrico no ecrã | Imagem @TheVerge

Todavia, a empresa chinesa não detalhou a grossura que considera ser a mínima para que o seu novo leitor de impressões digitais funcione perfeitamente. Aquilo que ela apenas aconselha é que todos os seus utilizadores utilizem a película que virá com o smartphone no ato da sua compra.

Há ainda muito por descobrir quanto à robustez do novo leitor de impressões digitais do Vivo X20 Plus UD

Segundo a empresa, esta possuirá a grossura ideal para que o novo leitor biométrico funcione na perfeição. Nada mais é dito relativamente aos materiais eleitos para a construção desta película. Se algum dia necessitares de adquirir uma nova película para o teu Vivo X20 Plus UD, poderás comprá-la diretamente à Vivo.

É falado que um arranhão no local errado do ecrã do smartphone possa comprometer o desempenho deste leitor de impressões digitais. Por enquanto, esta é uma informação que carece de confirmação, não sendo sabida a profundidade dos arranhões que despoletarão este mal-funcionamento. Pelo sim, pelo não é aconselhável que utilizes a película que virá incluída com este equipamento.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Samsung sabe o que mais procuras num smartphone Android

Umidigi S2 Lite – Reveladas amostras da qualidade fotográfica do Android

Snapchat vai mudar. Poderás partilhar as Stories no Facebook e Twitter

Fonte | Via

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.