Vivo NEX 2 poderá ser um dos smartphones mais importantes do ano

Filipe Alves
Comentar

O Vivo NEX 2 promete ser um smartphone que vai dar que falar. Ainda que a marca chinesa não esteja forte na Europa, é uma das que mais vende na China.

Se não conheces a marca, a Vivo é uma das maiores responsáveis por trazer uma câmara pop-up aos smartphones ou até o sensor biométrico no ecrã. Foi a Vivo que trouxe primeiramente a tecnologia aos seus smartphones e têm-se mostrado influente no mundo mobile.

O que esperar do Vivo NEX 2

Pois bem, de acordo com as informações de IceUniverse, um leaker que já se mostrou correto inúmeras vezes, o smartphone deixará os botões físicos para nos dar um ecrã 100%. Ou seja, mínimas margens no topo e superior e cantos curvos. São nestes cantos que estarão os botões capacitivos.

A Meizu já nos tentou trazer um smartphone deste género, porém, sem grande sucesso. O equipamento custava 1000€ e por este preço, os amantes tecnológicos decidiram não investir. Deixando assim o sonho do crowdfunding da Meizu de rastos.

Samsung abandonou um projeto idêntico

A tecnologia chama-se Full-Display 2.0 e a Samsung também estava a trabalhar neste tipo de ecrã. O leaker refere ainda que o abandono da investigação da Samsung foi provavelmente um dos maiores erros da marca este ano. Isto porque, segundo ele, este tipo de ecrã chegará para o mercado e espalhar-se-á. Quer queiramos ou não. O

A Vivo pode com este Vivo NEX 2 criar história mais uma vez. A empresa asiática já mostrou o interesse em investir de forma mais forte e recorrente no mercado europeu. Contudo, uma das poucas formas de comprar um terminal da marca é através de websites oriundos da China.

Editores 4gnews recomendam:

  • Importante executivo da Xiaomi abandona a marca para se juntar à Google
  • Redmi lança as primeiras power banks com preços imbatíveis
  • Huawei Mate X passa na certificação obrigatória. Lançamento está iminente
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.