Visão em vez de Inovação é como vejo os Google Pixel 3A (opinião)

Pedro Henrique

O lançamento dos Google Pixel 3A era expectável. Afinal, sempre que a empresa do motor de busca mais famoso do mundo se prepara para lançar um smartphone, é quase como se todos os entusiastas tecnológicos soubessem mais sobre esses do que a própria Google.

Seja como for, o mesmo foi uma agradável surpresa para todos aqueles que procuram o que até aqui nunca existiu. Numa opinião pessoal, os novos Pixel 3A são tudo aquilo que poderia pedir. Isto claro, porque mais que velocidade ou o melhor material de construção, o equipamento tem a melhor câmara traseira de um smartphone. Ponto.

Google Pixel 3A

Ainda que não seja a mais versátil, para um utilizador de um equipamento com uma única câmara fotográfica atrás, o Pixel serve perfeitamente. Aliás, até porque parece ser sempre capaz de criar resultados fotográficos mais singulares.

Pixel 3A vêm colmatar um mercado nada explorado...

Provavelmente, estarás a questionar-te: mas e o facto de ser feito em policarbonato, não ser resistente à água, não suportar carregamento sem-fios? Ora, o equipamento que uso atualmente suporta tudo isso e é feito em vidro, mas é sempre usado com capa e excetuando no verão, nunca aproveito a possibilidade de o levar para uma piscina.

Quanto ao ecrã, o Pixel 3A XL é demasiado chamativo, não só porque não tem aquela notch que todos conhecemos, tal como por se tratar de um OLED com uma resolução bastante aceitável.

Sem dúvida alguma que, para mim, não há qualquer ponto suficientemente comprometedor que compense aquele que é o triângulo completo que a Google conseguiu oferecer com os dois novos produtos.

Triângulo esse que conjuga o preço, câmara e software. Geralmente, os equipamentos topo-de-gama focam-se em dois dos seus vértices, descurando no preço. Ainda que, verdade seja dita, para os mais exigentes, até o software pode ser um dos calcanhares.

Aqui, com atualizações garantidas rapidamente durante três anos, a melhor câmara e um preço de gama-média, não há como não adorar.

Assim, em jeito de conclusão, ainda bem que este não ficará disponível em Portugal. Não seria possível resistir.

Editores 4gnews recomendam:

Pedro Henrique
Pedro Henrique
Fã incondicional de tecnologia e cultura quer partilhar o conhecimento adquirido com todos.