Vendas de smartphones cairam em Portugal em 2020. Mas a Apple destaca-se

Bruno Coelho
Comentar

O ano de 2020 não foi fácil para a indústria tecnológica, com quebras generalizadas nas vendas. Portugal não fugiu a essa tendência, como comprovam os dados da consultora IDC para as vendas de smartphones no nosso país.

Tal como avança o Dinheiro Vivo, este segmento de mercado sofreu com quebras nas vendas em todos os trimestres do ano passado. No entanto, a pior fase foi mesmo a primeira metade do ano, onde se passou boa parte em confinamento.

É importante recordar que foram gastos, segundo a IDC, qualquer coisa com 890 milhões de euros em telefones em Portugal no ano de 2019. Esses números baixaram 18% no ano passado, para valores que se cifram nos 729 milhões.

Indústria de smartphones caiu 8% em 2020. Apple foi o grande destaque positivo

A indústria de smartphones sofreu uma quebra de 8% face a 2019. Atestam os números da consultora que durante 2020 foram vendidos “apenas” 2,4 milhões de novos equipamentos no nosso país.

Quem acabou por ganhar com a pandemia foi a indústria de computadores. Segundo Francisco Jerónimo, da IDC EMEA, o facto de ser “fundamental para as crianças terem as aulas, ou porque se precisa de trabalhar”, tornou os computadores prioritários, ao invés de ser adquirido o último modelo de smartphone.

Os números não mentem. Em comparação com 2019, a indústria de computadores terá crescido 36% no nosso país. Durante todo o ano passado terão sido vendidas cerca de 829 mil unidades.

Embora Francisco Jerónimo afirme que “a maioria das pessoas não trocou ou comprou um telefone novo”, destacou o crescimento da Apple. Quem mais trocou de smartphone terá sido para comprar um iPhone, sendo visto o crescimento da Apple durante o último trimestre como “extraordinário”.

Essa é a exceção à regra, de um último trimestre que tem por hábito ser forte. Desta vez foi registado nesse período uma quebra de 1,4% face ao ano anterior. Em 2021, a pandemia continuará certamente a fazer mossa.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Football Manager e o cinema são dois dos seus escapes, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.