Venda de iPhones pela LG pode levar pequenos comércios à falência

Paulo Montenegro
Comentar

Há poucos dias comentamos sobre um possível acordo entre LG e Apple para a venda de iPhones nas lojas físicas da coreana, já que a mesma deve interromper a comercialização de telemóveis em julho.

Isso ajudaria a maçã a aumentar a sua participação de mercado que, na Coreia do Sul, está em torno dos 25% – agora com uma rival a menos, os números com certeza deverão subir.

O que parece ser uma ótima estratégia para ambas as marcas, acabou por incomodar a Korea Mobile Distributor Association, uma organização que representa as pequenas lojas locais.

Pedido de intervenção por medo de queda nas vendas

Conforme diz o Korea Herald, a associação criticou os planos da LG e expôs a sua preocupação, requisitando a intervenção da Korea Commission for Corporate Parnership.

Ela citou como exemplo um acordo feito entre a Samsung e LG em 2018 onde ambas trabalharam juntas para aumentar a sua dominância no mercado, o que prejudicou os retalhistas locais.

Por ser uma empresa com grande presença global, a Apple vai facilmente atrair a atenção nas lojas da LG, marca que ainda possui grande presença em sua terra natal.

Com isso, pequenos retalhistas poderão sofrer com uma queda notável nas vendas, afinal de contas, a visibilidade de uma loja da LG sempre será muito maior do que a de um comércio local de pequeno porte.

A parceria entre Apple e LG ainda não foi formada

A Korea Commission for Corporate Parnership visa criar um ambiente justo e transparente para os negócios e em anúncio recente disse que ambos os lados deverão negociar uma estratégia.

Ainda não sabemos se o acordo entre a LG e Apple vai acontecer, vendo que a negociação não foi finalizada até o momento, mas, pelo visto, ela já incomoda a muitos.

Editores 4gnews recomendam:

  • Amazon é a marca mais valiosa do mundo, seguida pela Apple e Google
  • Xiaomi tem o smartphone mais vendido no Amazon Prime Day. Preço continua apelativo
  • Google Stadia chegou oficialmente ao Android TV. Quais os dispositivos compatíveis