Vais querer este powerbank da Xiaomi para o teu Mi 9, Mi Mix 2S, Mix 3 ou Xiaomi Mi 10!

Filipe Alves
Comentar

A Xiaomi está prestes a revelar um novo powerbank que fará dos utilizadores com um Xiaomi topo de gama felizes. Ao que parece, a empresa asiática prepara-se para lançar um novo powerbank com possibilidade de carregar o smartphone sem fios.

Pelo menos é essa a ideia que temos no teaser da Xiaomi. No pequeno e rápido vídeo vemos um carregamento a ser efetuado e as frases da Xiaomi a dizer que "está na hora de cortar o fio" e que é "menos um fio que te tens de preocupar"

Eis o teaser da Xiaomi para o seu novo powerbank

One less wire to deal with.Mi fans, it's time to #CutTheCord. All the power you need without any hassle.Guess what this is. pic.twitter.com/bpDR6t21AU

— Mi India #108MP IS COMING! (@XiaomiIndia) 13 de março de 2020

O design deste pequeno gadget também é referido num outro vídeo. Este diz que o design é elegante e sem fios.

No wires, no worries. It's time to #CutTheCord.Coming on 16th March. pic.twitter.com/UGMyjepGm2

— Mi India #108MP IS COMING! (@XiaomiIndia) 14 de março de 2020

Quais os smartphones da Xiaomi com carregamento sem fios

smartphone Xiaomi Mi 9 carregamento sem fios

  • Xiaomi Mi Mix 2S
  • Xiaomi Mi Mix 3
  • Xiaomi Mi 9
  • Xiaomi Mi 10
  • Xiaomi Mi 10 Pro

Nem todos os smartphones da Xiaomi contam com esta funcionalidade. Pessoalmente, sou um amante de equipamentos com carregamento sem fios. Aliás, esta funcionalidade já é tão importante para mim que é uma das que decide qual é o próximo smartphone que vou comprar.

Isto porque, depois de teres um smartphone com carregamento sem fios, vais querer moldar a tua casa sem fios de carregadores pendurados. Espalhas uma quantidade de carregadores pela casa e torna-se bem mais cómodo do que ligar um fio todas as noites.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.