Uma Siri 2.0 baseada em IA vai chegar com o iOS 18

Mónica Marques
Mónica Marques
Tempo de leitura: 2 min.

O site 9to5mac está a avançar que, na conferência WWDC deste ano, a Apple vai apresentar o iOS 18, cuja grande novidade será uma espécie de versão 2.0 da assistente digital Siri.

Tudo porque a Apple vai incluir tecnologia de Inteligência Artificial generativa na sua assistente digital, tendo planos bastante ambiciosos nesta área.

Nova Siri vai ser alimentada por um Modelo de Linguagem Grande da Apple

imagem do iOS 17 no ecrã de iPhones
O iOS 18 vai ser apresentado na conferência WWDC deste ano da Apple Crédito@Apple

Espera-se que a Apple realize a sua conferência WWDC em junho e será nesta ocasião que a empresa vai apresentar o novo iOS 18. Será também neste palco que a Apple vai apresentar uma versão atualizada da sua assistente digital.

De acordo com os analistas da Morgan Stanley, a assistente Siri terá uma forte componente de Inteligência Artificial generativa, alimentada pelo Modelo de Linguagem Grande da Apple.

Esta informação é reforçada pelo facto de, atualmente, várias ofertas de emprego da Apple incluírem o termo “Deep Learning” que se referem a algoritmos de IA generativa. Algoritmos estes que podem produzir texto, áudio e código em apenas alguns segundos.

Mais se reforça esta ideia com o facto de os equipamentos móveis e respetivos processadores estarem, cada vez mais, direcionados para a tecnologia IA, tanto ao nível do design como da arquitetura.

A Apple alegou questões de privacidade para não dotar a sua assistente digital com a tão desejável tecnologia IA generativa. Mas, perante o panorama atual, com a sua rival direta Samsung a apostar fortemente neste tipo de recursos, a empresa de Tim Cook irá apresentar também novidades nesta área.

AppleGPT vai superar ChatGPT

Apesar de ainda não ter feito nenhum anúncio, a Apple tem já o seu próprio sistema de Modelo de Linguagem Grande, conhecido internamente como AppleGPT. De acordo com as últimas informações divulgadas, a empresa de Tim Cook tem planos ambiciosos que visam que o AppleGPT supere o bem conhecido ChatGPT.

Dizem os rumores que a Apple vai fazê-lo de duas maneiras: em primeiro lugar, através do processamento no dispositivo e segundo, adicionando áudio e vídeo à já conhecida funcionalidade de processamento de texto.

Mas vamos a pormenores. O ChatGPT faz todo o processamento em servidores remotos. Já a Apple quer que tudo seja feito localmente no dispositivo. As vantagens são mais velocidade e mais privacidade, mas as memórias limitadas dos dispositivos móveis representam um forte desafio que terá de ser superado.

Quanto ao segundo ponto, o ChatGPT é conhecido pelo seu processamento de texto. Mas a Apple quer que a sua plataforma de IA generativa forneça também processamento de áudio e vídeo.

Em junho deste ano, na conferência WWDC, poderemos confirmar quais os desafios que a Apple superou, através das novidades de IA generativa que apresentar.

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira. monicamarques@4gnews.pt