Uma luz ao fundo do túnel para os smartphones da Huawei

Filipe Alves
3 comentários

Como é de conhecimento geral, a situação da Huawei (principalmente dos seus smartphones) não é propriamente famosa. A empresa chinesa não pode utilizar aplicações da Google devido às sanções dos Estados Unidos da América.

Além disso, nos últimos tempos ficou mesmo proibida de negociar com outras empresas para conseguir componentes para os seus smartphones.

Huawei estava em maus lençóis

Smartphones Huawei

De forma simples, o governo dos EUA referiram às empresas que quem se atrevesse a negociar com a Huawei poderia seguir o mesmo caminho. Ou seja, foram muitas as empresas que se distanciaram.

Porém, parece que ainda há uma luz ao fundo do túnel para a fabricante de smartphones Android. Isto porque o governo norte-americano voltou a dar indicações e autorizações às empresas para negociar com a Huawei. A única clausula é que não os negócios não podem incluir partes para as suas infraestruturas 5G.

Ainda assim, os smartphones são uma história diferente. Assim sendo, fabricantes como a Qualcomm, MediaTek e TSMC podem voltar a fabricar os processadores da Huawei em grande volume. A Samsung também já ficou permitida de fornecer ecrãs para os smartphones da Huawei.

Uma esperança para os smartphones da Huawei

Até esta situação escalar a Huawei estava perto a dominar o mercado de smartphones no mundo. A empresa asiática abordou o mercado de uma forma incrível e conseguiu em poucos anos ser uma das mais relevantes no setor.

Esta autorização é certamente um alívio para o fabrico de smartphones, todavia, não resolve um dos maiores problemas da Huawei. Falamos obviamente da implementação dos serviços Google nos equipamentos da marca. Algo que continua sem autorizações para o fazer.

Antes de ires, vê os melhores telemóveis chineses do momento, com produtos para diversos orçamentos. Além disso, descobre os melhores gadgets Xiaomi, com opções para várias necessidades.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.